Crime

Pernambuco e outros 9 estados são alvos de operação que combate pirataria digital

Estão sendo cumpridos 25 mandados de busca e apreensão, além do bloqueio e suspensão de 252 sites e 65 aplicativos de streaming

Sob a coordenação da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública, envolvendo as polícias civis de dez estados, foi deflagrada, nesta quinta-feira (5), a segunda fase da Operação 404, fase 2, com o objetivo de reprimir crimes praticados contra a propriedade intelectual na Internet.estados, Pernambuco e outros 9 estados são alvos de operação que combate pirataria digitalestados, Pernambuco e outros 9 estados são alvos de operação que combate pirataria digital

Estão sendo cumpridos, por determinação judicial, 25 mandados de busca e apreensão, além do bloqueio e suspensão de 252 sites e 65 aplicativos de streaming, que transmitem filmes, séries e programas de televisão de forma ilegal.

As ações ocorrem nos seguintes estados: Bahia, Ceará, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Santa Catarina e São Paulo.

Todo o trabalho dos policiais é monitorado pelo Centro Integrado de Comando e Controle Nacional (CICCN), no Setor Policial Sul, em Brasília.

Agência Brasil

Ver mais:

>> Polícia Civil de Pernambuco cumpre mandados contra grupo suspeito de praticar fraude em licitação

> Pernambuco: Operação Lei Seca registra aumento de 61% nas autuações por alcoolemia

PF faz operação em Pernambuco por fraude milionária de Precatório

A Polícia Federal de Pernambuco deflagrou nesta quarta-feira (4/11) a Operação 4 Milhões, com o objetivo de desarticular organização criminosa voltada a saques fraudulentos de precatórios.

Participaram da deflagração 40 policiais federais, que cumpriram, em Recife/PE e em Moreno/PE, quatro mandados de busca e apreensão, bloqueio de contas bancárias, sequestro de imóvel e afastamento de sigilo bancário e fiscal de pessoas físicas. Todas as medidas cautelares foram expedidas pela 4ª Vara da Justiça Federal de Pernambuco.

As investigações começaram em outubro, quando a Caixa Econômica Federal descobriu o golpe levado a efeito por um advogado que apresentou uma Procuração Pública, lavrada no Cartório de Moreno/PE, com base em um documento de identidade falsificado, e conseguiu levantar o precatório no valor de R$ 4 milhões, na Agência da CAIXA, localizada no TRF da 5ª Região, em Recife.

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal