Polícia Federal

Fraudes ao seguro-desemprego são alvo de operação

Ação foi deflagrada na capital do estado de Alagoas. Foram cumpridos quatro mandados de prisão expedidos pela Justiça Federal contra os principais envolvidos.

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quinta-feira (5), a Operação Garapeiros, que investiga uma organização criminosa especializada em fraudar o seguro-desemprego no estado de Alagoas.

Na ação foram cumpridos quatro mandados de prisão expedidos pela Justiça Federal contra os principais envolvidos, além de 16 mandados de busca e apreensão e sequestro de bens e valores, todos na capital Maceió.operação, Fraudes ao seguro-desemprego são alvo de operaçãooperação, Fraudes ao seguro-desemprego são alvo de operação

“O inquérito policial foi instaurado em abril desse ano e, desde então, foram identificados significativos vínculos empregatícios fictícios com o objetivo de criar artificiosamente direito ao seguro-desemprego”, explicou a PF.

Os materiais apreendidos foram encaminhados à sede da Polícia Federal em Alagoas para os procedimentos cabíveis.

Os envolvidos na operação responderão pelos crimes de constituição de organização criminosa, inserção de dados falsos em sistemas de informações, peculato e estelionato, cujas penas máximas, se somadas, atingem 37 anos de reclusão.

Agência Brasil

Leia também:
>>>Durante as Eleições, Polícia Federal usará drones para combater fraudes

Eleições

A Polícia Federal (PF) usará drones em todos os estados para auxiliar o trabalho dos policiais na prevenção e repressão a crimes eleitorais. A meta é aumentar a segurança nas eleições deste ano.

Serão utilizados mais de 100 Aeronaves Remotamente Pilotadas, que serão alocadas em municípios, classificados pelo órgão, como estratégicos em todo o território nacional. Segundo a PF, os equipamentos vão sobrevoar as principais zonas eleitorais do Brasil, ajudando na fiscalização e no combate a crimes como boca de urna e transporte ilegal de eleitores, por exemplo.

Ainda de acordo com a PF, os drones têm tecnologia de ponta e podem se tornar imperceptíveis ao voar em elevada altitude. Esses equipamentos possuem câmeras capazes de realizar zoom suficiente para identificar suspeitos, placas de veículos, entrega de santinhos e situações de compra de votos, com imagens de alta nitidez.

As imagens capturadas serão transmitidas a uma equipe da Polícia Federal, que estará preparada para monitorar todas as eleições e adotar as medidas cabíveis diante de atividades suspeitas.

“Diante de algum flagrante de crime eleitoral, policiais se deslocarão imediatamente para o local indicado visando prender os suspeitos, que serão conduzidos a uma delegacia, onde serão tomadas as providências pertinentes”, informou a Polícia Federal.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com