Indignação

Mendonça sai em defesa de Mari Ferrer e critica postura da Justiça: “Estupro é crime e o criminoso tem que ser punido”

Candidato se posicionou nas redes sociais sobre a sentença que chocou o país.

O julgamento de Mariana Ferrer, vítima de um estupro ocorrido em Santa Catarina, chocou a todos nesta terça-feira (3), pela forma como foi conduzido, levando à absolvição do empresário André de Camargo Aranha, acusado de estuprar a jovem.

Políticos de todo o país se manifestaram contra o desfecho do julgamento, entre eles, o candidato a prefeito do Recife Mendonça Filho (DEM), que apontou a sentença como mais uma violência contra Mariana Ferrer e a todas as mulheres vítimas de estupro.

“Estupro é crime e o criminoso tem que ser punido. Falar de estupro culposo é inaceitável, uma dupla violência contra as mulheres brasileiras e um fato que as instâncias judiciais não podem permitir. Justiça para o caso Mariana Ferrer”. escreveu Mendonça na rede social.

Além dele, outros prefeituráveis também se indignaram com a decisão da Justiça.

O caso 

O estupro teria ocorrido na noite de 15 de dezembro de 2018, na festa de abertura do verão Music Sunset do beach club Café de la Musique, em Jurerê Internacional, em Florianópolis, praia conhecida por ser point de ricos e famosos. Os ingressos para os eventos no local variam entre R$ 100 e R$ 1,5 mil, dependendo da festa.

Mariana, na ocasião com 21 anos, trabalhava como promotora do evento, responsável por divulgar a festa nas redes sociais. Um vídeo mostra a jovem subindo uma escada com ajuda de Aranha para acessar um camarim. O horário do vídeo marca 22h25 e, seis minutos depois, Mariana desce as escadas seguida por Aranha.

Em seu depoimento à polícia, Mariana afirmou que teve um lapso de memória que se estende do momento um pouco antes de conhecer o empresário à hora em que “desce uma escada escura”. Ela acredita ter sido dopada. A única bebida alcoólica registrada no bar em seu nome foi uma dose de gim. Mariana era virgem até então, o que foi constatado pelo exame pericial.

Tanto a virgindade dela quanto a sua manifestação nas redes sociais foram usadas pelo advogado do empresário, que alega que ela manipulou os fatos. “Tu vive disso? Esse é teu criadouro, né, Mariana, a verdade é essa, né? É teu ganha pão a desgraça dos outros? Manipular essa história de virgem?”, disse Cláudio Gastão durante a audiência de instrução e julgamento.

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal