Covid-19

Presidente da Argentina diz que o país vai comprar 25 milhões de doses da vacina russa

Alberto Fernández, utilizou as redes sociais para fazer o comunicado. Segundo o chefe da nação, a aquisição das doses será feita em dezembro de 2020 ou em janeiro de 2021.

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, anunciou nas redes sociais que o país comprará 25 milhões de doses da vacina russsa Sputnik V. O comunicado foi feito na segunda-feira, 2 de novembro.

Segundo o chefe da nação, a aquisição das doses será feita em dezembro deste ano ou em janeiro do ano que vem. Na publicação, o presidente diz que o medicamento vem sendo desenvolvido pelo Instituto Gamaleya da Rússia.

“Efetivamente, o Estado Nacional tem a possibilidade de adquirir, entre dezembro e janeiro, 25 milhões de vacinas Sputnik V desenvolvidas pelo Instituto Gamaleya da Rússia”, escreveu o presidente no Twitter.

Até o momento da postagem, a Argentina totalizava quase 1,2 milhão de casos de covid-19 e mais de 31.000 mortes desde o início da pandemia em março.

No Brasil

Depois das divergências com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre a aquisição da vacina contra o coronavírus, o vice-presidente, Hamilton Mourão, ponderou dizendo que não há briga entre eles, apenas opiniões diferentes sobre o assunto.

“Aqui não há briga. Existem opiniões, que ora coincidem, ora não. Mas quem decide é o presidente e ele foi eleito para isso.”

Na semana passada, Mourão falou à Veja que “é lógico que o governo vai comprar a vacina”, a qual é desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

Bolsonaro, então, rebateu a afirmação de Mourão: “A caneta Bic é minha”, mostrando quem deve decidir pelo governo é ele e não Mourão.

Mourão explicou que a sua colocação na entrevista à Veja, na verdade, foi a respeito de uma vacina produzida no Brasil.

 “O que eu quis colocar (na entrevista) é o seguinte: a vacina é a vacina brasileira, produzida aqui no Brasil. Óbvio que o presidente vai tomar a decisão que for melhor para o conjunto da população brasileira, que é a responsabilidade dele. Vamos aguardar, essa vacina não é uma coisa tão simples”, completou o vice-presidente.

Ver mais:

>>>Rodrigo Maia sugere restrições para quem não se vacinar contra coronavírus

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal