Inquérito

PGR reabre investigações contra Maia no caso da OAS

O inquérito apura supostos pagamentos da empreiteira ao presidente da Câmara dos Deputados.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) reabriu um inquérito contra o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que investiga supostos pagamentos da empresa OAS ao parlamentar.

O inquérito foi arquivado em setembro de 2019 pelo relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Edson Fachin. Os trechos da delação premiada do ex-presidente da OAS Léo Pinheiro mencionavam, além de Maia, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Humberto Martins, o presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), José Múcio Monteiro, e um dos irmãos do ministro do STF Dias Toffoli.

Leia também:

>>> André do Rap é problema do Judiciário e não da lei, diz Rodrigo Maia
>>> Maia acusa presidente do Banco Central de vazar conversa particular sobre reformas

O pedido de arquivamento foi feito pela ex-procuradora-geral da República Raquel Dodge.

Nessa segunda-feira, 2 de outubro, Maia comentou sobre a reabertura do inquérito e afirmou que o procurador-geral da República, Augusto Aras, “tem sido uma pessoa muito correta”.

“O procurador tem sido uma pessoa muito correta e espero que assim ele mantenha o trabalho dele, que não pareça que neste caso ou qualquer outro caso possa ter uma interferência dele por pressão de algum outro poder em relação a qualquer assunto que seja a sucessão, ou qualquer assunto de interesse do Poder Executivo”, disse.

Maia ainda disse que acredita que o inquérito voltará a ser arquivado em breve.

“Tenho certeza que esse inquérito aberto quase um ano e meio depois voltará a ser arquivado no prazo mínimo para sua reavaliação”, declarou.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal