Reencontro

Lula e Ciro Gomes se encontram e selam a paz após romperem em 2018

O encontro aconteceu no mês de setembro. Durante a reunião, o petista e o vice-presidente do PDT conversaram, principalmente, sobre o governo de Jair Bolsonaro e sobre a situação do Brasil diante da pandemia.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o vice-presidente do PDT, Ciro Gomes, se encontraram após dois anos afastados. A conversa, segundo revelou o jornal O Globo nessa quinta-feira, 29 de outubro, aconteceu em setembro na sede do Instituto Lula, em São Paulo.

O encontro aconteceu por intermédio do governador do Ceará, Camilo Santana (PT) e as tratativas para que a conversa pudesse ser realizada duraram mais de um mês.

Na reunião, que durou uma tarde, o tema central foi o atual governo e a situação do Brasil durante a pandemia do novo coronavírus. Além disso, Ciro falou sobre suas mágoas com o PT, e Lula lembrou os ataques do pedetista ao partido.

Leia também:

>>> Ciro Gomes chama Bolsonaro de “ondinha” e diz que Lula é candidatíssimo nas eleições de 2022
>>> Quando eu for presidente, vou trabalhar para colocar clã Bolsonaro na cadeia, ameaça Ciro Gomes
>>> Ciro Gomes critica Lula: “Não sou mais amigo de Lula. Perdi o respeito por ele”

Troca de farpas

Durante as eleições de 2018, Ciro foi chamado para ser vice de Lula para poder assumir a cabeça da chapa após indeferimento da candidatura de Lula. No entanto, o pedetista afirmou que não aceitaria ser um “vice de araque” e classificou a oferta como uma ‘aberração’ e ‘papelão’.

Ainda em 2018, Ciro não concordou com a manobra do PT em retirar a candidatura de Marília Arraes ao governo de Pernambuco para apoiar a reeleição de Paulo Câmara. Com isso, o PSB desistiu de fechar uma aliança com o pedetista na eleição presidencial. Por sua vez, Ciro chamou a manobra de “providência golpista”, e, quando Fernando Haddad foi para o segundo turno contra Jair Bolsonaro, saiu do Brasil ao invés de apoiar a campanha do petista.

Durante congresso da UNE, em fevereiro de 2019, Ciro respondeu a um apoiador do petista dizendo: ‘O Lula tá preso, babaca’.

O pedetista ainda afirmou ter perdido o respeito pelo ex-presidente e o chamou de ‘enganador profissional’.

Em maio, Lula afirmou que o ex-ministro da Integração Nacional escolheu procurar voto de ‘quem odeia o PT, que vá com Deus’.

No mês de setembro, após a conversa, Lula afirmou que as diferenças entre os dois são ‘pontuais’ e afirmou ter respeito pelo pedetista. Ciro, por sua vez, não trocou mais farpas com o petista.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com