Política pública

João Campos propõe pacotes de ação para acessibilidade no Recife

Candidato participou, na manhã desta quarta-feira, de sabatina com a Associação Pernambucana de Cegos.

Durante sabatina realizada pela Associação Pernambucana de Cegos (Apec), o candidato a prefeito do Recife pela Frente Popular, deputado federal João Campos (PSB), apresentou um pacote de ações voltadas para melhoria da acessibilidade e promoção da inclusão da pessoa com deficiência na sua gestão. Durante o debate, João destacou que a elaboração de políticas públicas para o segmento será prioridade no seu governo, sendo acompanhada diretamente por ele.

No conjunto de ações propostas, João citou a criação do Centro Dia da Pessoa com Deficiência, que oferecerá serviços diversos para o público, o investimento de R$ 70 milhões em recuperação e melhoria das calçadas da cidade, a ampliação da atuação do programa Praia sem Barreiras e o programa Praças da Infância, que vai ofertar ao público infantil atividades lúdicas, esportivas e terapias para crianças com deficiência.

No encontro, João pontuou que sua defesa pela bandeira da acessibilidade não é algo novo. Na Câmara dos Deputados, foi membro da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência, atuando na relatoria e criação de propostas. “A gente vai ter uma priorização da inclusão das pessoas com deficiência. Essa será uma pauta direta e diária do prefeito. É preciso garantir orçamento, agenda e compromisso do gestor. Vamos trabalhar para que o Recife seja referência no Brasil no que se refere à política de inclusão e para que isso ocorra nos próximos quatro anos”, garantiu João Campos.

O Centro Dia da Pessoa com Deficiência proposto por João será uma unidade para atendimento de pessoas com algum tipo deficiência que necessitem de assistência multiprofissional, como fisioterapia, assistência nutricional e social. Essa será a primeira unidade do Recife.

Acompanhando o debate, a servidora pública Sônia Pereira, que tem 71 anos e é moradora de Afogados, falou sobre suas expectativas para a melhoria da acessibilidade na capital pernambucana e pediu a ampliação do diálogo com o segmento através do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Sônia tem deficiência visual desde um ano. “Creio que João será sensível às questões da minoria e das pessoas com deficiência”, afirmou.

Ver mais:

>> João Campos vai transformar CSU Bido Krause em um Compaz

Da redação do portal com informações da assessoria

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal