Reclamação

Lula se queixa de nova denúncia na Lava Jato e chama de “perseguição” em período eleitoral

A denúncia aponta suposta lavagem de dinheiro de R$ 4 milhões da Odebrecht ao Instituto Lula.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva compartilhou uma nota na qual reclama da nova denúncia contra ele na Lava Jato em período eleitoral. Na última sexta-feira (23), o petista se tornou réu na Lava Jato pela quarta vez após a 13ª Vara Federal de Curitiba acolher a denúncia apresentada pela Força Tarefa.

A denúncia aponta suposta lavagem de dinheiro de R$ 4 milhões da Odebrecht ao Instituto Lula. O crime teria acontecido entre dezembro de 2013 e março de 2014. A decisão foi baseada em depoimentos de Palocci, Marcelo Odebrecht e Alexandre Ramos de Alencar.

Segundo o documento, a primeira doação teria ocorrido no dia 16 de dezembro de 2013, no valor de R$ 1 milhão, cerca de vinte dias após uma troca de mensagens entre Marcelo Odebrecht e Hilberto Mascarenhas, afirmando, em palavras cifradas, que Palocci teria comunicado a Paulo Okamotto iria entrar em contato com ele para acertar doação ao Instituto, no valor de R$ 4 milhões, a ser debitado de um “saldo que o amigo de meu pai ainda tem comigo”.

Na nota, o advogado de Lula, Cristiano Zanin, diz que denúncia é “mais um ato de perseguição contra o ex-presidente”. Confira:

“A decisão proferida hoje pela “Lava Jato de Curitiba” é mais um ato de perseguição contra o ex-presidente Lula porque aceitou processar mais uma ação penal descabida, que tenta transformar doações lícitas e contabilizadas para o Instituto Lula – que não se confunde com a pessoa do ex-presidente – em atos ilícitos, durante o período eleitoral, em evidente prática de “lawfare”. A mesma decisão desconsidera que Lula já foi definitivamente absolvido pela Justiça Federal de Brasília da absurda acusação de integrar de uma organização criminosa, assim como desconsidera decisão do Supremo Tribunal Federal que retirou da Justiça Federal de Curitiba a competência para analisar o assunto. Por tais motivos, dentre outros, a decisão será impugnada pelos meios legalmente cabíveis”

Cristiano Zanin Martins

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com