Decisão

Dois municípios de PE estão proibidos pela Justiça de fazer eventos políticos

A medida se deu em razão do descumprimento das normas sanitárias orientadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para o combate ao coronavírus.

A Justiça Eleitoral da 120ª zona decidiu proibir eventos políticos em dois munícios do Agreste pernambucano. O descumprimento da decisão em Alagoinha e Venturosa acarretará em multa de R$ 50 mil. A informação é da Rádio Jornal Interior.

A medida de proibição se deu em razão do descumprimento das normas sanitárias orientadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para o combate ao coronavírus.

Os eventos políticos incluem propagandas eleitorais com carreatas, passeatas e comícios para todos os partidos nas duas cidades.

“Os vídeos e fotos anexados com a exordial deixam claro que as carreatas promovidas pelos partidos, coligações e candidatos não estão cumpridos o que recomendado pelo parecer técnico 06/2020 da SES, conduta essa que vem se perpetrando em flagrante descumprindo ao art. 14 do Decreto 59/055/2020. Agem os suplicados como se não estivéssemos vivendo um período diferenciado na história. Percebe-se candidatos sem usar máscaras, alguns, inclusive, abraçando eleitores e estes, por sua vez, seguindo o exemplo de seus candidatos, sendo certo que boa parte resiste em usar as máscaras obrigatórias”, diz trecho da decisão da Justiça.

Ver mais: 

>> Altair Junior tem candidatura deferida pela Justiça Eleitoral

Cidade de Pernambuco possui mais eleitores do que habitantes, diz TSE

Cumaru, no Agreste de Pernambuco, é o município que lidera o ranking de cidades com mais eleitores do que habitantes em todo o Brasil. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a província tem 10.192 moradores, contudo, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aponta que em Cumaru há 15.335 votantes. O levantamento das informações foi realizado pelo G1.

A diferença exata entre o número de eleitores e o número de habitantes é de 5.143 pessoas ou 150,46% do total da população. Segundo a prefeita de Cumaru, Mariana Medeiros (PP), o motivo pelo os números não batem é a realização de um censo, em 2000, que apontou uma quantidade muito maior de moradores do que “existiria na realidade, na época”. Em 2000, o levantamento revelou que a cidade tinha 27.489 moradores. Dez anos depois, em 2010, o censo do IBGE apontou outro número; 17.103 habitantes, representando assim, uma queda populacional. Desde então, a contagem populacional não foi refeita.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com