Comentário

João Paulo aponta perseguição aos partidos de esquerda e culpa Bolsonaro

Deputado é candidato pelo PCdoB a prefeito em Olinda. Ele alega que não estão sabendo diferenciar as ideologias.

O deputado João Paulo (PCdoB) afirmou, na Reunião Plenária desta quinta (22), que os partidos de esquerda têm sofrido perseguição na campanha para as  eleições municipais de 2020. Na avaliação do parlamentar, o fato está relacionado à conjuntura política nacional, em que o poder está nas mãos da extrema-direita, que tem como eixo uma “corrente fascista” liderada por Jair Bolsonaro.

“Toda a esquerda está em perigo. A ameaça não vem somente do Estado e de seus serviços de inteligência e repressão, mas também de forças que atuam individualmente ou em grupos, e que ninguém consegue controlar”, alertou.

O comunista destacou que, desde as eleições de 2018, Bolsonaro tem proliferado a ideia de que as legendas partidárias são dispensáveis e, inclusive, está sem partido há quase um ano. “Ele ostenta um histórico de embates com algumas legendas, e o que se observa é uma intenção clara de derrubar os que se alinham mais à esquerda”, frisou.

João Paulo ainda ressaltou que um dos filhos do presidente, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), apresentou um projeto de lei propondo criminalizar a apologia ao comunismo. “Ele quer equiparar o comunismo ao nazismo. Não sabe que há uma diferença gritante entre as duas ideologias”, analisou.

Segundo o parlamentar, os partidos políticos são os pilares da democracia e, por meio deles, a sociedade consegue a pluralidade necessária para que o governo não caia no totalitarismo. Além disso, salientou que o pensamento de esquerda é responsável por conquistas históricas para a população mundial. “Graças ao socialismo, o operário deixou de trabalhar 12 horas, passou a ter direito a férias, e as crianças puderam frequentar as escolas”, frisou.

Ver mais: 

>> João Paulo: “Saúde e combate à fome serão prioridades mais urgentes em Olinda”

Para o deputado, por trás do ódio ao comunismo está o ódio aos indígenas, às mulheres, aos negros, à população LGBT, entre outros segmentos excluídos. João Paulo também disse que, como candidato a prefeito de Olinda, tem sido vítima de ataques agressivos durante a campanha. “Em vez de trabalhar para que haja um embate em torno das questões do município, os adversários espalham notícias falsas, falando sobre o mal que pode vir dos comunistas”, criticou.

“Essa cruzada contra as esquerdas acabará atingido todos os sistemas partidários. A mudança de atitude só virá com mais participação popular, mais educação e mais democracia. Não vamos desistir de lutar”, enfatizou. Em aparte, o deputado José Queiroz (PDT) parabenizou João Paulo pelo discurso. “Precisamos defender a democracia sempre”, pontuou.

Assembleia Legislativa de Pernambuco

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal