Violência

Candidato a vereador mata mulher com 13 facadas depois de briga por geladeira

O postulante, que também é comerciantes, está foragido. Familiares da vítima relataram que as brigas entre o casal eram recorrentes, inclusive com agressões físicas.

Um candidato a vereador do município de Bandeira do Sul, em Minas Gerais, Adílio Sérgio Gomes (PSDB), matou a própria esposa com 13 facadas depois de uma briga por causa da geladeira com porta aberta. O caso ocorreu no último domingo (18), na residência do casal.

Após ter cometido o crime, o candidato a vereador, que também é comerciante, fugiu e a polícia ainda não o localizou. O corpo da vítima foi encontrado pela filha deles, que contou que os pais haviam passado o dia em um sítio na zona rural. Ela chegou a ouvir os gritos da mãe.

Roberta Camile Araújo Silva, de 34 anos, sofreu os golpes de facadas no quintal da casa. Ela foi levada ao Pronto Socorro Municipal, mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo relatos da família, as brigas entre o casal eram recorrentes, inclusive com agressões físicas. O crime segue sendo investigado pela Polícia Civil.

Ver mais:

> Lei Maria da Penha: subnotificações escondem número real da violência

“Cadeia. Nenhum estuprador pode ser aplaudido”, diz Damares sobre caso Robinho

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, deu sua opinião, na segunda-feira (19), sobre o Caso do jogador Robinho, condenado por estupro e assédio sexual na Itália.

Segundo a ministra, ele deve ser preso imediatamente. Damares explicou que os áudios divulgados da investigação sobre o estupro já podem ser a comprovação da ação do jogador.

“Cadeia imediatamente, não tenho outra palavra para falar. Ainda cabe recurso, mas o vazamento dos áudios, gente. Querem mais o quê? Cadeia. Nenhum estuprador pode ser aplaudido. O cara quer voltar para o campo para posar como herói”, afirmou.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com