Proposta

Mendonça afirma que Recife vai deixar de ser a capital do desemprego

Segundo o candidato, a capital pernambucana vai passar a ser amiga do empreendedor e da geração de renda.

O candidato a prefeito do Recife, Mendonça Filho (DEM), participou nesta segunda-feira (19) de uma sabatina com empresários, promovida pela Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe), e afirmou que a capital pernambucana vai deixar para trás o rótulo de cidade inimiga dos empresários e dos investimentos.

“O Recife se tornou a capital do desemprego e dos ambientes antiempreendedor e antiprodutivo. Muitos empresários estão transferindo seus negócios e investimentos para estados como a Paraíba, que tem impostos menores. Isso é o selo das gestões do PSB, cuja marca é o distanciamento com o setor produtivo, a pequena e média indústria. Vou mudar esse cenário, desburocratizando e facilitando o ambiente dos negócios”, declarou.

Durante a conversa com os empresários, Mendonça lembrou que bem antes do isolamento causado pelo novo coronavírus, o Recife já estava afundado no desemprego e que a recuperação econômica nacional foi abalada pela pandemia, que estabeleceu outra crise econômica por conta de medidas sanitárias de distanciamento e isolamento social.

O democrata citou números presentes no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério da Economia, que contabilizam os empregos formais, e apontaram que o Recife teve uma queda de 19.255 empregos de carteira assinada, até o mês de julho de 2020.

Ver mais:

>> Mendonça Filho e Priscila Krause recebem apoio de dissidentes do Partido Verde

>> Mendonça Filho garante que requalificará os postos de saúde dos bairros

>> Albérisson Carlos e Mendonça Filho fazem caminhada juntos nesse domingo (11)

“A pandemia apenas piorou um quadro que já era grave, ainda em 2019. A falta de medidas que atenuassem este problema é mais um descaso das gestões do PSB, marcadas pela redução na geração de emprego e renda no Recife”, disse Mendonça. Ele reforçou, também através de estatísticas recentes, que o Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (dividido em educação, saúde, e emprego e renda) mostrou que o Recife já sofre há pelo menos oito anos com uma estagnação nas oportunidades de geração de empregos e aumento de renda.

Comparando a outros municípios pernambucanos, o Recife encontra-se em 6º lugar, atrás de Caruaru, Rio Formoso, Goiana, Petrolina e Olinda, do 1º ao 5º colocado, respectivamente. Já a nível nacional, a capital ocupa a 429ª posição, conforme os dados do Índice Firjan.

Esses indicadores, na avaliação de Mendonça, ajudam a explicar as razões do número de microempreendedores individuais (MEIs) ter aumentado tanto nos últimos anos no Recife.

Para o democrata, num momento de crise e de falta de oportunidades de empregos formais, um número crescente de pessoas empreende para sobreviver.

Mendonça destacou que, ao assumir a gestão municipal a partir de 2021, vai adotar, políticas públicas voltadas para o desenvolvimento do empreendedorismo no Recife.

Segundo ele, é necessário fomentar a inserção qualificada do jovem no mercado de trabalho, desenvolver programas de capacitação em parceria com o Sistema S (Sesc, Sebrae, Senai e Senac), ordenar os espaços públicos, elevar a atratividade e competitividade do ambiente de negócios e reduzir a burocracia, entre outras iniciativas do setor econômico.

“O recifense tem vocação natural para o empreendedorismo, temos a tradição mascate. Muitos visionários recifenses transformaram o nosso país, empreendendo em cidades que são mais fáceis de realizar o seu sonho. Esta realidade atual de descaso com o setor empresarial e os empreendedores vai mudar. Vamos tratar com respeito e igualdade quem quer empreender. Começando por aplicar a lei de Liberdade Econômica, sancionada em 2019, que Geraldo Júlio não aderiu”, reforçou Mendonça.

Na sabatina, o democrata também falou sobre temas distintos que necessitam de recuperação no Recife, como educação básica, saúde, segurança, mobilidade urbana, turismo, meio ambiente e tecnologia. Ele ressaltou que o plano de governo elaborado pela aliança Recife Acima de Tudo (DEM, PSDB, PTB e PL) contempla iniciativas dinâmicas para fazer com que a capital pernambucana volte a ser protagonista nos cenários nordestino e brasileiro.

“Não adianta mais ficar imaginando o mundo da fantasia e da propaganda enganosa da atual gestão socialista, que há anos vem afastando a condição especial de líder que o Recife sempre teve. Nos cargos que ocupei, sempre apresentei bons resultados. Não será diferente a partir de 2021 na prefeitura. O Recife voltará a crescer”, completou.

Da redação do Portal com informações da Assessoria de Mendonça Filho

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com