Declaração

Bolsonaro afirma que tentam vinculá-lo à corrupção ‘o tempo todo’

O presidente voltou a comentar sobre o caso do senador flagrado com dinheiro na cueca durante operação da Polícia Federal em Roraima.

O presidente Jair Bolsonaro voltou a comentar, nessa quinta-feira, 16 de outubro, sobre o caso do agora ex-vice-líder do governo no Senado, senador Chico Rodrigues (DEM-RR), que foi flagrado com mais de R$ 17 mil na cueca.

O chefe do Executivo rebateu acusações de que esse seria um caso de corrupção dentro do seu governo.

“É o tempo todo querendo me vincular à corrupção. Pode haver construção em meu governo? Pode, e nós vamos tomar providência”, declarou.

Bolsonaro afirmou ainda que “esse caso não tem nada a ver com o meu governo. O meu governo são ministros, estatais e bancos oficiais”.

Leia também:

>>>“Acabei com a Lava Jato, porque não tem mais corrupção no governo”, afirma Bolsonaro
>>>Bolsonaro: ‘voadora no pescoço de quem praticar corrupção no meu governo’
>>>Crusoé relata que PF encontrou dinheiro escondido na cueca de senador
>>>Como a PF descobriu o dinheiro escondido na cueca do senador
>>>Diário Oficial publica saída de senador da vice-liderança

Relembre o caso

O  agora vice-líder do governo, Chico Rodrigues foi alvo de uma operação da Polícia Federal que investiga o desvio de recursos públicos utilizados no enfrentamento do coronavírus.

A PF apreendeu cerca de R$ 30 mil na casa do parlamentar. A informação de que o senador tinha dinheiro guardado na cueca foi revelada pelo site da revista Crusoé.

Em nota, Rodrigues afirmou que não tem envolvimento com qualquer ato ilícito.

“A Polícia Federal cumpriu sua parte em fazer buscas em uma investigação na qual meu nome foi citado. No entanto, tive meu lar invadido por apenas ter feito meu trabalho como parlamentar, trazendo recursos para o combate à Covid-19 na saúde do estado”, disse o parlamentar.

Após o ocorrido, o presidente Jair Bolsonaro mandou afastar o vice-líder do governo no Senado, Chico Rodrigues, flagrado pela Polícia Federal com dinheiro nas nádegas.

De acordo com os assessores, o presidente pediu providências ao líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), para a saída do senador do grupo de vice-líderes.

Segundo relato do jornalista Daniel Adjuto, a Polícia Federal encontrou a quantia após o parlamentar perguntar ao delegado Wedson se poderia ir ao banheiro. Recebeu resposta positiva, mas que teria que ir acompanhado.

Após esse momento, o delegado “percebeu que havia um grande volume, em formato retangular, na parte traseira das vestes do senador”.

Ao ser questionado sobre o que estava carregando, o agora ex-vice-líder do governo no Senado ficou assustado e respondeu que não estava com nada. Com isso, o delegado decidiu realizar uma busca pessoal no senador.

“Num primeiro momento, foi encontrado no interior de sua cueca, próximo às suas nádegas, maços de $ que totalizaram R$ 15 mil”, relata.

Após o dinheiro ser encontrado, a polícia perguntou se Chico carregava mais alguma quantia.

“Ao ser indagado pela terceira vez, com bastante raiva, o senador Chico Rodrigues enfiou a mão em sua cueca, e sacou outros maços de dinheiro, que totalizaram a quantia de R$ 17.900,00”, diz um outro trecho do relato.

Em seguida, uma nova busca foi feita e os policiais encontraram mais R$ 250.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com