Críticas

‘Marília não é do PT’, diz Oscar Barreto ao deixar a PCR

Oscar Barreto (PT) anunciou que pediu exoneração da Prefeitura do Recife para cobrar à candidata que cumpra com a resolução da sigla.

O ex-presidente do PT no Recife, Oscar Barreto, anunciou, nesta quinta-feira (15), que decidiu deixar a Secretaria Municipal de Saneamento para cumprir uma determinação do diretório nacional da sigla.

Durante o anúncio, que ocorreu por meio de uma coletiva de imprensa online, Barreto também fez críticas à candidatura de Marília Arraes.

“Nós estamos saindo do governo para cobrar à candidata do PT, que é candidata do PT há mais de oito meses e não cumpriu com a decisão do Partido dos Trabalhadores, com a resolução do partido. Ela não colocou na sua agenda a boa política”, disse.

Leia também: 

>>>Campanha de Marília recebe gravação de Lula que afirma: “Boa de briga”
>>>Feitosa diz que Marília esconde Lula e seu sobrenome Arraes
>>>Marília Arraes apresenta propostas do Recife Cidade Inteligente no guia de rádio e TV

Segundo o ex-secretário, ele sai da Prefeitura do Recife para “cumprir o legado do PT que ela [Marília Arraes] não defende. Defender o companheiro Lula. Defender o fora Bolsonaro que ela não defende”, acrescentou. Na avaliação dele, a candidata “não é do PT porque ela não está defendendo o PT”.

Oscar Barreto ainda disse que não irá “dar trégua” à campanha de Marília Arraes. “Nós não vamos dar trégua a uma campanha que não tem política, que não tem cor, que não tem compromisso, que não tem lado. É fundamental, para Recife e Pernambuco, que o PT, que disse que tem lado, coloque o seu lado. Nós somos dissidentes dessa política. A nossa política é a do PT. Ou melhor, quem está dissidente do PT é ela. Ela é quem não está fazendo a política do partido”, alegou o ex-secretário.

“O centro da política do país é um governo que entrega a riqueza nacional, que destrói a política social. Portanto, uma candidata do PT não pode ficar achando que tem neutralidade nisso, que não pode se posicionar contra isso, que simplesmente que o que vale é fazer uma campanha que não incomode ninguém, que não coloque o centro no alvo, que é essa turma do governo Bolsonaro”, declarou.

Barreto afirmou que a candidata se manteve neutra até agora e que “não falou uma palavra contra Bolsonaro”. “Essa caminhada vai ser longa e dura. Nós temos que ir para a rua defender o legado, defender Lula e Dilma, defender o fora Bolsonaro”, declarou.

Assista:

Veja Mais

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com