Declaração

Bolsonaro diz que operação da PF em Roraima é um ‘orgulho’ para o governo

Durante a operação da Polícia Federal em Roraima, o vice-líder do governo no Senado foi encontrado com dinheiro na cueca.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) comentou sobre a operação da Polícia Federal (PF), que encontrou dinheiro na cueca do vice-líder do governo no Senado, senador Chico Rodrigues (DEM-RR), na última quarta-feira, 14 de outubro.

Para o chefe do Executivo nacional, a operação é um “fator de orgulho para o meu governo”.

“Lamento o desvio de recurso. Seria bom que não houvesse, porque, afinal de contas, quando você desvia dinheiro da saúde, inocentes morrem, então a operação de ontem é fator de orgulho para o meu governo”, afirmou.

O presidente ainda afirmou que nem toda corrupção tem relação com seu governo.

“Alguns acham que toda a corrupção tem haver com o governo. Não [tem]. Nós destinamos dezenas de bilhões de reais para estados e municípios, tem as emendas parlamentares também, e, de vez em quando, não é muito raro, a pessoa faz uma malversação desse recurso. Agora, a CGU está de olho, a nossa Polícia Federal está de olho”, declarou.

Bolsonaro ainda acrescentou afirmando que, “se um vereador faz algo de errado”, ele “não tem nada a ver com isso”. “Ou melhor, eu tenho para ir para cima dele, com a Polícia Federal se for o caso, com o apoio da CGU, é isso que nós fazemos”. A declaração foi dada na manhã desta quinta-feira (15) na saída do Palácio da Alvorada.

Leia também:

>>>PF faz buscas e apreensão na casa de vice-líder do governo no Senado
>>>Presidente Bolsonaro manda afastar vice-líder com dinheiro na cueca
>>>FBC diz que Chico Rodrigues decidiu deixar a vice-liderança do governo

Bolsonaro manda afastar senador

O presidente Jair Bolsonaro mandou afastar o vice-líder do governo no Senado, Chico Rodrigues, flagrado pela Polícia Federal com dinheiro nas nádegas.

De acordo com os assessores, o presidente pediu providências ao líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), para a saída do senador do grupo de vice-líderes.

“O presidente reagiu irritado. Mandou afastar o senador, ele não pode ficar. O ideal é que ele se antecipe e deixe o posto. Mas, se isso não acontecer, ele vai ser simplesmente afastado do grupo”, afirmou.

O envolvimento de Chico Rodrigues na operação inviabiliza sua permanência na vice-liderança do governo no Senado, principalmente num momento em que o presidente Bolsonaro é criticado por abandonar seu discurso de campanha de combate à corrupção.

Entenda o caso:

O vice-líder do governo, Chico Rodrigues foi alvo de uma operação da Polícia Federal que investiga o desvio de recursos públicos utilizados no enfrentamento do coronavírus.

A PF apreendeu cerca de R$ 30 mil na casa do parlamentar. A informação de que o senador tinha dinheiro guardado na cueca foi revelada pelo site da revista Crusoé.

Em nota, Rodrigues afirmou que não tem envolvimento com qualquer ato ilícito.

“A Polícia Federal cumpriu sua parte em fazer buscas em uma investigação na qual meu nome foi citado. No entanto, tive meu lar invadido por apenas ter feito meu trabalho como parlamentar, trazendo recursos para o combate à Covid-19 na saúde do estado”, disse o parlamentar.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com