Legado

“Faz entregas no Nordeste com base nas heranças de Lula e Dilma”, diz Luciana Santos sobre Bolsonaro

A presidenta nacional do PCdoB, fez afirmação na sexta-feira (9), durante abertura da reunião da Comissão Política Nacional do partido.

A presidenta nacional do PCdoB Luciana Santos, defende que os comunistas enfatizem, na campanha eleitoral de 2020, os temas de interesse local. “O desafio é resolver os problemas do povo, focar no enfrentamento das questões concretas”, afirmou a dirigente, nesta sexta-feira (9), na abertura da reunião da Comissão Política Nacional do PCdoB. “Precisamos falar dos problemas locais e ligá-los à pauta nacional.”

Um exemplo, nesse sentido, foi a participação de Manuela d’Ávila no debate com candidatos a prefeito de Porto Alegre (RS) promovido pela Band.

“Nossa Manuela falou dos problemas concretos da população, apresentou soluções, dialogou diretamente com os eleitores”, disse a dirigente comunista. Ex-deputada e candidata a vice-presidenta em 2018, Manu expressa, segundo Luciana, a audácia do projeto eleitoral do PCdoB: “É a afirmação de nossa projeção nacional. Essa candidatura tem grande simbolismo político.”

Na opinião de Luciana Santos, os debates na Band, realizados na noite de 1º de outubro, foram um marco para o PCdoB:

“Deu orgulho ver tantos camaradas participando, debatendo, apresentando nossas ideias e propostas.” Só nas capitais, o partido lançou 12 candidatos a prefeito, 14 a vice-prefeito e 967 a vereador. Das 90 maiores cidades do País, o PCdoB disputa a prefeitura em 40.

Veja Mais 

>Lula, sobre as eleições: “O jogo está apenas começando”

Além de Manuela em Porto Alegre, sobressaem as candidaturas de Rubens Júnior em São Luís (MA) e Olívia Santana em Salvador (BA). Dois outros candidatos a prefeito do PCdoB em capitais, Orlando Silva (São Paulo) e Wadson Ribeiro (Belo Horizonte), cumprem importante papel político, conforme a avaliação de Luciana. É o caso também da presença de Enfermeira Rejane como vice na chapa encabeçada, no Rio de Janeiro, por Benedita da Silva (PT).

Fora das capitais, a presidenta do PCdoB chama a atenção para os nomes de Inácio Falcão em Campina Grande (PB), João Paulo em Olinda (PE), Doutor Getúlio em Ribeirão das Neves e Marcivânia em Santana (AP). “São candidatos a prefeito com chances de surpreender”, diz Luciana. Ela destacou também a representatividade das candidaturas comunistas às câmaras municipais. Dos mais de 10 mil candidatos pela legenda do PCdoB, 37% são mulheres. Além disso, 67% se declaram pardos ou pretos.

Luciana diz que a eleição entra, nestes dias, em novo patamar, com a divulgação das primeiras pesquisas mais abrangentes de intenções de voto e o início, nesta sexta (9), da propaganda em rádio e TV. “Teremos uma disputa marcada pela pulverização de candidaturas, fruto de uma legislação eleitoral equivocada, com restrições como a o fim das coligações proporcionais e a cláusula de barreira. A máquina vai contar mais que o normal.”

Mas só a “máquina” – pondera Luciana – não será suficiente para alavancar a candidatura à reeleição de prefeitos como Marcelo Crivella no Rio e Nelson Marchezan Júnior em Porto Alegre, que estão com a popularidade em baixa. A contrapartida, em favor da direita – e, sobretudo, da extrema-direita –, pode ser o apoio mais aberto do presidente Jair Bolsonaro, que já se comprometeu com Celso Russomanno em São Paulo e o próprio Crivella no Rio. Até aqui, registre-se, esse apoio não redundou em percentuais melhores das pesquisas aos candidatos sob o manto bolsonarista.

Turbinado pelo impacto do auxílio emergencial – do qual era inicialmente contrário –, o presidente recuperou sua popularidade e vai à batalha eleitoral com influência forte. “Sob ameaça de isolamento e com revezes no Supremo Tribunal Federal, Bolsonaro foi obrigado a mudar de posicionamento. Como uma ‘metamorfose ambulante’, ele se afastou da retórica golpista e reorganizou o consócio que o apoia – tudo para avançar em seu projeto de poder”, afirma Luciana.

Depois de “abandonar abertamente a Lava-Jato”, “deixar de lado Paulo Guedes” e “ampliar o casamento com os militares”, o presidente fez “movimentos cirúrgicos na esfera do Judiciário” e mexeu em sua base no Congresso. Saiu “a tropa de políticos novatos” – que não impediu derrotas vergonhosas para o governo–, entram os “chamados políticos profissionais”, encarnados pelo Centrão.

Mas Bolsonaro, na visão de Luciana Santos, mira sobretudo 2022, e não 2020. “É um presidente-candidato em busca permanente pela manutenção do poder. Faz entregas no Nordeste com base nas heranças do ciclo político de Lula e Dilma. Usa a pandemia desde o primeiro dia, seja para responsabilizar os oponentes, seja para capitalizar projetos. Não à toa, está determinado a aprovar uma novo programa de renda que faça frente ao impacto do auxílio emergencial.”

Com mais de 66 milhões de beneficiados, o auxílio deve ser extinto em dezembro e vai impulsionar o desemprego, hoje na faixa dos 14%. “Após o auxílio emergencial, o desemprego será estrutural, e não apenas um surto. Esse cenário, mais o teto de gastos, deve agravar a crise”, aponta Luciana. Um dos efeitos mais devastadores da crise é a carestia. “Precisamos denunciar a subida no preço dos alimentos, que leva pessoas e famílias para a situação de rua, para os semáforos.”

Na reunião da Comissão Política, Luciana Santos citou versos da canção A Bandeira do Meu Partido, de Jorge Mautner, que se tornou um hino do PCdoB: “Mas a bandeira do meu Partido / vem entrelaçada com outra bandeira / a mais bela, a primeira / verde-amarela, a bandeira brasileira”. Para a presidenta do PCdoB, é mais um ensinamento sobre a conexão entre os temas locais e nacionais.

“A falta de estratégia e de planos do governo Bolsonaro para enfrentar a crise devasta a condição de vida nas cidades. São improvisações em cima de improvisações”, afirma Luciana. “Devemos ir às eleições tal como somos e reforçar nosso lugar político – o campo da democracia e da vida. Vamos pautas as questões sociais, falar do emprego, lutar por cidades mais democráticas e humanas.”

Veja Mais

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com