Pedido

MP Eleitoral pede cassação da candidatura do petista Lindbergh Farias

O Ministério Público apontou a suspensão dos direitos políticos do ex-senador como justificativa para o pedido de impugnação.

O Ministério Público Eleitoral apresentou uma ação de impugnação contra a candidatura de Lindbergh Farias (PT) ao cargo de vereador do Rio de Janeiro. O MP aponta a suspensão dos direitos políticos do ex-senador como justificativa para a cassação.

Lindbergh foi condenado pela 1ª Câmara Cível do TJRJ por lesão ao patrimônio público e enriquecimento ilícito. Segundo o MP, Lindbergh realizou “propaganda pessoal antecipada no ano de 2008 por meio de veiculação em caixas de leite distribuídas à população de baixa renda nas quais, além do uso do logotipo estilizado e das cores da Prefeitura Municipal de Nova Iguaçu nas caixas de leite, a promoção pessoal restou ainda mais evidenciada nas ‘cadernetas-sociais’ que foram distribuídas para cerca de seis mil famílias, para o controle do recebimento periódico de leite por cada família, nas quais estavam, expressamente o nome do então prefeito, Lindbergh Farias”.

O processo tramita na 23ª Zona Eleitoral do Rio de Janeiro. Em sua defesa, Lindbergh disse ao UOL que ação “trata-se de uma condenação por suposta promoção pessoal pelo uso de uma marca em minha gestão enquanto prefeito do município de Nova Iguaçu, tendo sido expressamente afastada pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro a hipótese de qualquer dano ao erário ou muito menos enriquecimento ilícito”.

Ver mais: 

>> Ministério Público mantém condenação de vereador por propaganda eleitoral antecipada

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal