Intimação

Justiça Eleitoral intima coligação de Sérgio Hacker a explicar irregularidades no registro de candidatura

A coligação tem três dias para apresentar sua explicação à Justiça.

O juiz eleitoral da comarca de Rio Formoso, Raphael Calixto Brasil, intimou a coligação Trabalho que Transforma a qual inclui os partidos PSB, PATRIOTA, PSD, SOLIDARIEDADE, que tem o prefeito de Tamandaré, Sérgio Hacker como candidato à reeleição, a  explicar “irregularidades relativas ao demonstrativo de regularidade de atos partidários e demais documentos com ele apresentados, sob pena de indeferimento do pedido”.

Sérgio Hacker ganhou destaque após o caso do menino Miguel, que ganhou repercussão nacional. Além disso, vários problemas políticos desencadearam na gestão de hacker em Tamandaré e depois que se colocou como candidato à reeleição no município. A intimação ocorreu no âmbito do pedido de impugnação protocolado pela coligação de Carrapicho e Mundinho.

Bens bloqueados 

Por conta de uma ação civil pública do Ministério Público do Trabalho (MPT) no Estado, a 21ª Vara do Trabalho em Pernambuco determinou o bloqueio de R$ 2 milhões em bens do prefeito de Tamandaré, Sérgio Hacker (PSB), e da primeira-dama Sarí Côrte Real.

A decisão foi assinada pelo juiz substituto José Augusto Segundo Neto. Sérgio Hacker é candidato à reeleição no município de Tamandaré e declarou ter R$ 720 mil em bens à Justiça Eleitoral. O valor inclui R$ 100 mil em espécie, um veículo de R$ 50 mil e R$ 570 mil em quotas e quinhões de capital.

O bloqueio da 21ª Vara do Trabalho inclui móveis, imóveis, ativos financeiros, participações em sociedades, títulos da dívida pública e demais títulos negociáveis em bolsas de valores.

O prefeito Sérgio Hacker e Sarí Corte Real têm até 15 dias para apresentarem a defesa.

Na decisão, o juiz menciona a morte do menino Miguel Otávio, de 5 anos, filho de Mirtes Renata, ex-empregada doméstica do casal.

“A tragédia traz consigo vários questionamentos: da superexploração do trabalho ao preconceito do labor doméstico e ao preconceito racial, passando por improbidade administrativa, que aqui aparece de forma subjacente. Não se trata, pois, apenas de interesse individual de dois ou três empregados”, cita.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com