Crime

Com ajuda de políticos, criminosos gastam milhões desviados da pandemia

Segundo a polícia, o grupo, que atuava em São Paulo, teve ajuda de políticos e chegou a desviar R$ 500 milhões.

Com ajuda de políticos e em meio a crise da saúde pública, criminosos desviaram a verba que deveria ser usada no combate à pandemia do novo coronavírus.

A quadrilha comprou fazendas, filhotes de animais selvagens, carros luxuosos, aviões e também montou adegas com vinhos caríssimos. Além disso, o grupo chegou a usar o dinheiro para bancar viagens internacionais.

Segundo informou a polícia, o grupo, que atuava em São Paulo, chegou a desviar R$ 500 milhões com ajuda de políticos.

Até o momento, 51 pessoas foram presas acusadas de participar do esquema. De acordo com a polícia, o chefe seria um médico anestesista e as investigações se concentraram em quatro organizações sociais (O.S), que são entidades privadas sem fins lucrativos que recebem verba pública para prestar serviços, como o gerenciamento de hospitais.

Leia também:

>>>Polícia Federal faz operação contra desvio de R$ 9 milhões de recursos do SUS no Rio
>>>Prefeito é afastado em operação da PF que apura fraudes em contratos e desvio de verbas no município

O grupo teria comprado vereadores da cidade de Agudos, localizada no centro-oeste do Estado de São Paulo, para caçar o prefeito que teria encerrado o contrato com uma das organizações sociais usadas no esquema.

Em um dos áudios obtidos pela polícia, o médico anestesista apontado como líder da quadrilha questiona um envolvido no esquema quem seria o próximo prefeito. O homem, que teria recebido cerca de R$ 50 mil em propina para votar pela cassação do prefeito e convencer outros vereadores a também votar a favor da saída do prefeito, responde que acha que seriam realizadas novas eleições.

As investigações tiveram duração de dois anos e revelaram que as organizações administradas pelo médico anestesista cresceram rapidamente. No período, foram fechados contratos em, pelo menos, 27 cidades no Pará, Paraíba, São Paulo e Paraná, e a movimentação financeira foi de R$ 2,5 bilhões.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal