Defensores

Dia Mundial dos Animais: Caminhada celebra data no Recife

Com o objetivo de pedir mais respeito para os animais, não aos maus-tratos e fim das carroças, o ato contou com a participação do casal de protetores Andreza e Romero Albuquerque.

Com cartazes e frases como “Animal não é coisa!”, “A vida deles importa tanto quanto a nossa” e “Cadeia para quem maltrata animais”, um grupo de aproximadamente 150 pessoas, liderado pelo casal de protetores Andreza e Romero Albuquerque, comemorou o Dia Mundial dos Animais em uma caminhada que aconteceu na manhã deste domingo, 4 de outubro, em Boa Viagem.

Os manifestantes se concentraram na Praça de Boa Viagem às 9 horas e percorreram 5 km até o início da Avenida Antônio de Góes, onde o ato foi encerrado com a sensação de ter atingido o objetivo com sucesso. 

Dia Mundial dos Animais: Caminhada celebra data no Recife
Caminhada celebra Dia Mundial dos Animais, no Recife. Foto: Divulgação

O grupo chamou atenção de banhistas e moradores do bairro, que acompanharam a manifestação das janelas e até desceram dos prédios para mostrar apoio à causa. Romero Albuquerque é também deputado estadual e defende as pautas relacionadas ao tema na Assembleia Legislativa de Pernambuco.

A “Caminhada Animal” pediu também o fim das carroças. O deputado é autor do PL 134/2019, que trata da proibição dos veículos de tração animal e deve ser votado ainda em outubro. Durante a caminhada, carroceiros se aproximaram do grupo, mas foram vaiados e orientados por Romero sobre os prejuízos causados à saúde dos cavalos usados em carroças.

Leia também:
>>> Projeto que proíbe carroças em Pernambuco será votado na Alepe

Lei no Brasil

presidente Jair Bolsonaro sancionou hoje (29), em cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília, a lei que aumenta as penas para quem maltratar cães e gatos. Agora, este crime passa a ser punido com prisão de dois a cinco anos, multa e proibição da guarda, a novidade do projeto. Antes, a pena era de detenção de três meses a um ano, além de multa.

Segundo a Secretaria-Geral da Presidência da República, o presidente não vetou nenhum dispositivo da nova legislação, oriunda do projeto de lei 1.095/2019, de autoria do deputado federal Fred Costa (Patriota-MG).

“Quem não demonstra amor por um animal como um cão, por exemplo, não pode demonstrar amor, no meu entender, por quase nada nessa vida”, afirmou Bolsonaro, durante a cerimônia.

A pena de reclusão da nova lei prevê cumprimento em estabelecimentos mais rígidos, como presídios de segurança média ou máxima. O regime de cumprimento de reclusão pode ser fechado, semiaberto ou aberto.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil tem 28,8 milhões de domicílios com, pelo menos, um cachorro e mais 11,5 milhões com algum gato.

O presidente contestou os críticos da nova lei que classificaram como desproporcional a pena para o crime de maus-tratos. “Aquele que por ventura venha reclamar da lei agora, uma coisa muito simples: se você não sabe, não quer tratar com carinho, com o devido respeito um cão ou um gato, não o tenha em casa”.

 

Veja Mais

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com