Crítica

Deputada Teresa Leitão (PT) repudia declarações do ministro da Educação

“Fala revela obscurantismo intelectual, como se transição para modelo de educação digital não fosse uma necessidade do mundo atual”, disse a parlamentar.

Declarações feitas pelo ministro da Educação, Milton Ribeiro, em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, na semana passada, receberam críticas da deputada Teresa Leitão (PT), na Reunião Plenária desta quinta (1º).

Para ela, na primeira fala pública, o gestor mostrou-se contrário a diretrizes educacionais ao tratar das atribuições da pasta e da carreira de professor, além de revelar preconceitos na temática da orientação sexual.

A petista discorda da afirmação de que o Ministério da Educação (MEC) não tem responsabilidade sobre a retomada das aulas presenciais nem sobre a criação de condições para o ensino remoto.

“A Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) determina que, além de coordenar a política educacional, cabe à União exercer função normativa e supletiva em relação às demais instâncias”, pontuou, acrescentando que a fala revelou “obscurantismo intelectual, como se a transição para o modelo de educação digital não fosse uma necessidade do mundo atual”. disse a Parlamentar

Veja Mais 

Ministro Milton Ribeiro afirma: “Educação sexual não pode promover a erotização”

Outra afirmação de Ribeiro criticada pela parlamentar foi a de que “ser professor é quase uma declaração de que a pessoa não conseguiu fazer outra coisa”.

“Educar é ter compromisso, é fazer escolha e, sobretudo, é atuar com dedicação e senso de responsabilidade. Repudio a forma desrespeitosa com que ele tratou os docentes. Esse erro não tem conserto”, lamentou.

Teresa rebateu, ainda, a declaração de que a homossexualidade não é normal, atribuindo-a a famílias desajustadas.

“Ele demonstrou uma visão distorcida e preconceituosa. Orientação sexual não é escolha nem doença. A educação para a igualdade de gênero é prevista tanto em lei quanto em documentos curriculares”, atestou a deputada.

Reabertura das escolas

Ainda no pronunciamento, a petista externou apoio aos docentes das redes pública e particular de ensino do Estado que estão em movimento de greve por serem contrários à reabertura das escolas.

“Ainda não há consenso sobre a retomada das aulas. Amanhã haverá nova reunião dos professores com o secretário de Educação do Estado, Frederico Amancio, e espero que se encontre uma saída negociada”,  ressaltou Teresa.

Da redação do Portal com Informações da Alepe

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com