Negativa

“Agronegócio não inclui maconha”, declara Bolsonaro

Presidente respondeu ao questionamento de uma apoiadora sobre o PL que prevê a legalização do cultivo de cannabis.

O presidente Jair Bolsonaro declarou que “o agronegócio não inclui maconha”. Fala do presidente foi proferida a uma apoiadora na terça-feira (22), na entrada do Palácio da Alvorada.

Na ocasião, a apoiadora fez um pedido ao chefe de Estado para que ele não aprove o Projeto de Lei 399/2015, que prevê a legalização do cultivo de cannabis no Brasil para uso medicinal e industrial.

“Comigo não tem liberação de droga nem de plantio. Agronegócio não inclui maconha, não”, enfatizou Bolsonaro.

O tema é polêmico e divide opiniões no setor do agronegócio. Além do cultivo, o PL, que teve o projeto original formulado em 2015, também versa sobre rocessamento, pesquisa, produção e comercialização de produtos à base de Cannabis, a planta conhecida popularmente como “maconha”.

Ver mais:

>> Humberto: “A explosão dos preços no Brasil tem um culpado com nome e sobrenome: Jair Bolsonaro”

 
Clarissa Tércio critica liberação de plantio de maconha

Em vídeo postado em sua rede social, a deputada Clarissa Tércio criticou o plantio da Cannabis para uso medicinal. O tema veio a debate, por conta do Projeto de Lei nº 399/2015, em tramitação no Câmara dos Deputados, prevendo a liberação do plantio da maconha.

Na postagem, a parlamentar chamou a atenção para os danos que o uso que a planta faz, na saúde e na vida de jovens e de suas famílias, muitas vezes, segundo eles, irreversíveis.

“A família brasileira é contra! principalmente aquelas que conhecem de perto os estragos devastadores que a maconha faz na saúde e na vida dos jovens e das suas famílias. Muitas mães perderam seus filhos para sempre, para as drogas. Sabemos que existem outros interesses por traz desse projeto, que extrapolam apenas o uso medicinal”, ressaltou a parlamentar.

A deputada também informou que os defensores da liberação do cultivo da Cannabis, auxiliaria no tratamento neurológico de algumas crianças, mas na verdade, o que desejam é aprovarem esse projeto, de forma “sorrateira”, abrindo precedente para a liberação de forma indiscriminada da maconha.

“Não podemos permitir que esse projeto seja aprovado! Vamos nos mobilizar em prol da vida de nossos jovens”, disse Clarissa.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com