Eleições 2020

Charbel quer reduzir de 25 para 12 o número de secretarias no Recife

De acordo com o candidato à prefeitura do Recife, a decisão será simples, pois esse inchaço ocorre devido às coligações e conchavos da atual gestão.

Em reunião nesta segunda-feira (21) com sua equipe de campanha, o Procurador Charbel, candidato do Partido Novo à prefeitura do Recife, decidiu que, caso eleito, reduzirá de 25 para 12 o número de secretarias na gestão municipal. De acordo com ele, a decisão será simples, pois esse inchaço ocorre devido às coligações e conchavos da atual gestão.

“Nosso partido não faz coligações, então não prometemos cargos para ninguém. Mais da metade das secretarias existentes hoje são desnecessárias, falo isso com propriedade, pois tenho 10 anos de prefeitura. Um prefeito não consegue sentar com 25 secretários. Isso acontece por conta dos conchavos, várias coligações para se eleger, e depois tem de dar cargo para todo mundo. O município tem que focar, investir seu dinheiro, no que é importante, como saúde, educação e infraestrutura, entre outros. Teremos técnicos nos comandos das pastas, e não indicados políticos. E terão de cumprir o programa de governo nos primeiros meses”, pontuou o procurador municipal.

Ver mais: 

>> Charbel diz não estar surpreso com desistências de Daniel Coelho e Túlio Gadelha

>> Charbel afirma que saneamento e pavimentação são as maiores reclamações dos recifenses

Charbel destacou ainda que é favorável à proposta de reforma administrativa sugerida pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no início do mês, que irá exigir metas ao funcionalismo público. Segundo ele, o maior favorecido será o cidadão recifense, que será melhor atendido pelo órgão público.

“Eu vejo com bons olhos a discussão da Reforma Administrativa, ela vai regulamentar vários problemas que existem hoje. Recife tem comissionados, terceirizados e concursados que teriam metas e objetivos a serem cumpridos. Essa reforma vai criar regras objetivas para que o atendimento à população seja feito com qualidade. A gente precisa ter outras formas de contratação, pois atualmente é à base de puxadinho, sem previsão em lei, e a reforma deixará isso mais claro”, acrescentou.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com