Opinião

Ministra Damares diz que menina abusada pelo tio devia ter feito cesárea

A ministra concedeu entrevista ao programa Conversa com Bial da Rede Globo.

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, falou nesta quinta-feira (17), em entrevista ao programa Conversa com Bial, que a gestação da menina que foi estuprada pelo tio não deveria ter sido interrompida.

“Mais duas semanas poderia ter sido feita uma cirurgia cesárea nessa menina, tirar a criança, colocar numa encubadora. Se sobreviver, sobreviveu. Se não, teve uma morte digna”, avaliou.

Damares Alves disse ao jornalista Pedro Bial que discorda do aborto que foi realizado pelo Dr. Olímpio Moraes Filho, de Recife.

“Os médicos do Espírito Santo não queriam fazer o aborto, eles estavam dispostos a fazer uma antecipação de parto. Mais duas semanas, não era ir até o 9 mês”, defendeu.

A ministra também disse não acreditar que seus assessores foram responsáveis por terem vazado a identidade e localização da menina que sofreu abusos por parte do tio, no interior do Espírito Santo.

Ver mais:

>> Damares pede para o Ministério da Justiça investigar vazamento de dados de menina vítima de estupro

>> Justiça autoriza que menina de 10 anos, grávida após estupro, poderá abortar; OAB defende a decisão

>> Deputada Clarissa Tércio e deputado Joel da Harpa são acusados por quebra de decoro parlamentar no caso do aborto em menina de 10 anos

Entenda o caso:

A Justiça do Estado do Espírito Santo concedeu, o direito da menina de 10 anos, que engradou após ser estuprada pelo próprio tio, para que seja realizado um aborto. O magistrado Antônio Moreira Fernandes atendeu ao pedido do Ministério Público e considerou legítimo o aborto em casos de estupro, bem como em casos de risco à vida. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) se manifestou a favor da decisão.

Na autorização, o juiz pontuou que a vontade da menina deve ser respeitada, visto que ela não quer dar prosseguimento à gestação.

“Conclui-se que a vontade da criança é soberana, ainda que se trate de incapaz, tendo a mesma declarado que não deseja dar seguimento à gravidez fruto do ato de extrema violência que sofreu”, disse o juiz.

O tio acusado foi preso, na madrugada do dia 18 de agosto. Ele foi encontrado por volta das 3h30 da manhã na cidade de Betim, em Minas Gerais. O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), anunciou a captura nas redes sociais.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com