Pautas

Pedidos de impeachment contra Witzel e Crivella serão votados na Alerj e na Câmara nesta quinta-feira

Witzel está afastado do cargo por decisão do STJ, enquanto Crivella é alvo de investigação sobre esquema de corrupção.

Pedidos de impeachment contra Witzel e Crivella serão votados na Alerj e na Câmara nesta quinta-feira

Wilson Witzel e Marcelo Crivella são alvos de processos de impeachment. Foto: Reprodução/Montagem/Portal de prefeitura

Publicado em 17 de setembro de 2020 - 08:32

Por

Estão em pauta nesta quinta-feira (17), da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) e na Câmara dos Vereadores do Rio, os processos de impeachment contra o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witezel e do prefeito do Rio, Marcelo Crivella. Witzel está afastado por suspeitas de irregularidades na Saúde do Estado e, Crivella é apontado pelo MP como protagonista de esquema de corrupção.

Os pedidos de impeachment contra os dois políticos são independentes, portanto, não se relacionam entre si.

No caso de Witzel, que segue afastado do cargo por determinação do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), após Operação Tris In Idem, o pedido de impeachment foi aberto na Alerj logo depois, por unanimidade.

Segundo o STJ, o governador do Rio comanda uma “sofisticada organização criminosa” no Estado. Ele recebeu cerca de R$ 554, 2 mil pelo escritório de advocacia da mulher, Helena. O montante foi desviado por intermédio de quatro contratos simulados. O repasse de propina só foi descoberto com a investigação de irregularidades na contratação dos hospitais de campanha, respiradores e medicamentos para o combate à Covid-19 no Rio.

Crivella envolvido em esquema de corrupção

A casa do prefeito Marcelo Crivella foi alvo de mandados de busca e apreensão. Um dos objetos apreendidos foi o celular do político e, além de sua casa, o gabinete de Crivella, no Palácio da Cidade também recebeu a polícia. De acordo com o Ministério Público, Crivella tem papel de protagonismo em esquema de corrupção no município.

O pedido de impeachment contra Crivella foi aberto pelo PSOL. De acordo com o documento entregue o presidente da Câmara, Jorge Felippe, o prefeito cometeu improbidade administrativa, crime de responsabilidade e desviou verbas públicas.

Ver mais: 

>> Wilson Witzel, primeira-dama e mais 10 são denunciados por organização criminosa

>> Toffoli nega recurso e mantém Witzel afastado do gestão estadual do Rio

>> Crivella tentou impedir demolição de casa para beneficiar Romário

>> Impeachment contra Doria é assinado por deputados bolsonaristas

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com