Críticas

Para Bolsonaro, escolas não deveriam ter fechado durante a pandemia

O presidente defendeu que em casos de jovens e crianças acometidas pelo coronavírus, a chance de letalidade é "próxima de zero".

O presidente Jair Bolsonaro proferiu que escolas não deviam ter sido fechadas durante a pandemia do novo coronavírus. O novo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, também concordou com o mandatário e afirmou ser um “absurdo” que os alunos ainda estejam sem aulas presenciais.

Em defesa do próprio ponto de vista, Bolsonaro sustentou a tese de que há estudos realizados em diferentes países que comprovam que de a chance de letalidades de crianças e jovens, ao serem acometidas pela Covid-19 é “próxima do zero”.

“Nós falamos naquele momento, conforme alguns estudos pelo mundo, que as crianças e os jovens, em especial os abaixo de 40 anos, uma vez acometidos pelo vírus, a chance de partirem para a letalidade era próxima de zero”, ressaltou o presidente.

Pazzuello acrescentou que o Brasil é o país “com o maior número de dias em lockdown”

“Não tínhamos por que fechar as escolas, mas as medidas restritivas não estavam mais nas mãos da Presidência da República. Por decisão judicial, elas competiam exclusivamente aos governadores e prefeitos. Lamento. Somos o país com o maior número de dias em lockdown nas escolas. Isso é um absurdo”, lamentou.

“Eu entendo que alguns governadores foram tomados pelo pânico, proporcionado por essa mídia catastrófica que nós temos no Brasil. Não é uma crítica à imprensa, é uma constatação. Me desculpem”, completou Bolsonaro.

As declarações foram feitas em cerimônia de posse do novo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com