Críticas

Boni, ex-diretor da Globo, diz que ataques de Bolsonaro à emissora são “contra a democracia”

Segundo ele, caso Bolsonaro tentasse cassar à Globo, seria “pior do que uma revolução”.

Boni, ex-diretor da Globo, diz que ataques de Bolsonaro à emissora são “contra a democracia”

Boni foi diretor executivo da TV Globo por 30 anos. Foto: Reprodução/Youtube

Publicado em 16 de setembro de 2020 - 14:52

Por

Em entrevista ao Roda Viva da TV Cultura, na segunda-feira (14), o famoso ex-diretor da Rede Globo, José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, criticou os ataques do presidente Jair Bolsonaro à Globo, que, segundo ele, não é um confronto contra a TV ou a imprensa, mas sim, contra a democracia. Boni frisou que a imprensa é o pilar defesa à democracia.

 “A primeira coisa que temos que considerar é que a guerra não é contra a imprensa, não é contra a TV, é contra a democracia. Porque essas pessoas só estão combatendo a televisão e a imprensa porque aí reside o pilar de defesa da democracia. Então, o que acho é que é uma pena que emissoras de alguma forma tenham aceitado esse jogo, porque é um jogo político sujo, uma maneira de provocar para aparecer e desenvolver um culto à personalidade inaceitável porque isso acaba como já vimos no nosso “querido” Adolf Hitler, que já foi há muito tempo”, disse Boni ao ser questionado sobre a “guerra” de Bolsonaro e a Globo.

Cassação à Globo: seria “pior do que uma revolução”

O ex-diretor ainda comentou sobre uma possível cassação do governo federal à emissora no que diz respeito a concessão, que expira em 2022. Para ele, Bolsonaro não vai pedir a cassação e que ato só aconteceu na ditadura militar.

“Cassação de empresa de TV e rádio no Brasil só aconteceu na ditadura. Não acho possível cassar a TV Globo pela penetração que tem, pelo respeito que as  pessoas têm, pelos serviços que prestou ao Brasil. Mas seria uma coisa no Brasil pior do que uma revolução. Quem tentasse cassar a Globo estaria jogando para perder porque o valor que o entretenimento informação têm para o público é inestimável”, acredita.

Ver mais:

>> Rede Globo vai recorrer na Justiça da proibição no caso Flávio Bolsonaro

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com