Investigação

PF indicia deputado petista por lavagem de dinheiro nos governos Lula e Dilma

A PF afirma que Chinaglia recebeu parte dos 36 pagamentos feitos pela Odebrecht por meio de intermediários em um quarto de hotel na região central de São Paulo, em 2014.

PF indicia deputado petista por lavagem de dinheiro nos governos Lula e Dilma

O deputado federal Arlindo Chinaglia (PT)/ Foto: Vinicius Loures/Câmara dos Deputados

Publicado em 13 de setembro de 2020 - 09:39

Por

O deputado petista Arlindo Chinaglia (PT-SP) foi indiciado pela Polícia Federal por corrupção e lavagem de dinheiro pelo suposto recebimento de R$ 8,7 milhões em propinas da Odebrecht entre 2008 e 2014, releva a Crusoé.

De acordo com os delatores, o dinheiro era parte de uma propina prometida ao parlamentar para viabilizar a contratação da empreiteira para obras nas hidrelétricas de Santo Antônio, em Rondônia, iniciada no governo Lula e inaugurada pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Ver mais:

>> Deputado petista investigado pela Lava Jato é absolvido pelo STF

>> Deputado do PT entra com representação contra Bolsonaro por incentivo do uso da cloroquina

>> Deputados de esquerda votam contra projeto que aumenta pena para corruptos

Em relatório enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF), a PF afirma que Chinaglia recebeu parte dos 36 pagamentos feitos pela Odebrecht por meio de intermediários em um quarto de hotel na região central de São Paulo, em 2014.

Com o levantamento de registros de hóspedes do hotel, os investigadores constataram que o dirigente do PT ficou hospedado no quarto 908 na mesma data da entrega de R$ 500 mil reais da Odebrecht endereçada a Chinaglia.

Um dirigente do PT que teria recebido R$ 500 mil no dia 18 de setembro de 2014 no hotel Braston é um dos portadores.

Veja essas e mais notícias em:

Posts Relacionados




WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com