Cobranças

Em versão online, 26º Grito dos Excluídos da CNBB-NE2 teve críticas ao Governo Federal

Dom Limacêdo fez referência a “Carta ao Povo de Deus”, documento assinado por 152 bispos, arcebispos e bispos eméritos brasileiros, no qual fazem duras críticas ao governo Bolsonaro.

Em versão online, 26º Grito dos Excluídos da CNBB-NE2 teve críticas ao Governo Federal

Dom Limacêdo, Arcebispo Metropolitano de Olinda de Recife. Foto: Divulgação

Publicado em 8 de setembro de 2020 - 13:00

Por

Na atividade online do 26º Grito dos Excluídos, realizada pela CNBB NE 2 (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – Nordeste 2), no Recife (PE), o tom foi de críticas ao governo federal, tanto no combate à pandemia do coronavírus, quanto ao desmonte das políticas públicas de seguridade social e ao abandono das políticas de proteção ao meio ambiente.

Também foi realizada a leitura de uma carta da Comissão Pastoral da Terra denunciando conflitos de terra na Mata Sul no Estado.

“Tivemos dois ministros ao longo da pandemia do Covid-19 e agora não temos nenhum. O posicionamento do presidente da República é baseado na negação da ciência e coloca dificuldades na ação dos governadores, confundindo a opinião pública, tendo como conseqüência o aumento significativo de infectados e óbitos”, disse o Bispo Referencial da Pastoral Social Nordeste 2, Dom Limacêdo Antonio.

Dom Limacêdo também fez referência a “Carta ao Povo de Deus”, documento assinado por 152 bispos, arcebispos e bispos eméritos brasileiros, no qual fazem duras críticas ao governo Bolsonaro.

Em versão online, 26º Grito dos Excluídos da CNBB-NE2 teve críticas ao Governo Federal

Dom Limacêdo, Arcebispo Metropolitano de Olinda de Recife. Foto: Divulgação

Ainda em referência à pandemia, o bispo lembrou que a Igreja Católica no Brasil, por meio da CNBB, assinou no dia 07 de abril o “Pacto pela Vida e pelo Brasil” em união com instituições como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos Dom Paulo Evaristo Arns, a Academia Brasileira de Ciência (ABC), a Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e a Sociedade Brasileira para o progresso da Ciência (SBPC). “Como em outras pandemias, sabemos que a atual só agravará o quadro de exclusão social no Brasil”, disse o Bispo. 

CONFLITO AGRÁRIO

O Diácono Jaime Bonfim, que coordenou o ato, leu a carta-denúncia da Pastoral da Terra, na qual o organismo revela que cerca de cinco mil agricultores das comunidades rurais Barro Branco, Engenho Guerra, Fervedouro, Caixa d’água e Várzea Velha, entre outras, estão sendo ameaçados de morte. 

“Pedimos que o governador, ao poder legislativo e ao Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco que tenham um olhar especial para essas famílias e atue para garantir o direito de permanecerem na terra onde vivem há décadas. A Reforma Agrária em terras de Usinas detentoras de dívidas multimilionárias parece ser um dos únicos caminhos para de colocar fim ao conflito”, diz a carta.

NA INTERNET

A Pastoral Social NE2 realizou a celebração inter-religiosa no domingo (6 de setembro) e o ato do Grito dos Excluídos nesta segunda-feira (7), ambos, também online, transmitidos ao vivo pelas redes sociais.

Mais de 20 pessoas das dioceses espalhadas pelos quatro estados representados pela pastoral (Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte) participaram de forma virtual. 

A 26ª edição do Grito dos Excluídos veio com o lema “Basta de miséria, preconceito e repressão! Queremos trabalho, terra, teto e participação!”. Nacionalmente, ocorreu em cidades de pelo menos 18 estados e no Distrito Federal.

A Celebração Inter-religiosa de forma online, do dia 6 de setembro, contou com a presença de representantes das comunidades cristã, judaica, muçulmana, indígena, de matriz africana, budista e hare krishna.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com