Opinião

Dias Toffoli: ‘Não haveria Lava Jato se não houvesse o STF’

O presidente do Supremo Tribunal Federal também falou sobre o inquérito das Fake News.

O ministro Dias Toffoli disse, após fazer um balanço de sua gestão na presidência do Supremo Tribunal Federal (STF) nesta sexta-feira (4), ter orgulho de ter participado da elaboração da legislação que serviu de base para o combate à corrupção.

“Não existiria Lava Jato, não existiria nada desses combates necessários à corrupção, se não tivessem sido essas leis. E eu tenho orgulho de ter participado de todas elas (…) Não haveria operação Lava Jato se não houvesse Supremo Tribunal Federal. E uma ou outra decisão residual contrária, é porque se entendeu que houve ultrapassagem dos limites da Constituição e da legislação”, ressaltou.

O ministro também falou sobre decisões tomadas no STF que foram desfavoráveis à operação e disse que elas tiveram por objetivo corrigir “abusos”.

“O que não se pode ter é abuso, o que não se pode ter é escolher quem você vai investigar, deixar investigações na gaveta que deveriam sair, ou então deixar investigações na gaveta para que, conforme a pessoa alce um cargo, ela seja vazada”, apontou.

Ao falar sobre o inquérito das Fake News, o presidente do STF que foi a decisão mais difícil de sua gestão.

“Foi a decisão mais difícil da minha gestão a abertura desse inquérito. Mas ali já vínhamos vivendo algo que vinha ocorrendo em outros países, o início de uma política de ódio plantada por setores que queriam e querem destruir instituições, que querem o caos”, destacou.

Toffoli deixará o comando do Supremo Tribunal Federal no dia 15 deste mês. Em seu lugar, assumirá o ministro Luiz Fux.

 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com