Denúncia

Racismo: Benedita da Silva registra queixa contra usuário do Facebook

Na denúncia feita na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (DECRADI), ela acusa o agressor pelos crimes de racismo, injúria e difamação racial.

Racismo: Benedita da Silva registra queixa contra usuário do Facebook

Benedita da Silva registra queixa contra usuário do Facebook. Foto Divulgação

Publicado em 3 de setembro de 2020 - 16:32

Por

A deputada federal e pré-candidata a prefeita do Rio de JaneiroBenedita da Silva (PT-RJ) registrou um boletim de ocorrência nesta segunda-feira (31), após ser vítima de ofensas racistas no Facebook.

Um usuário postou uma série de insultos direcionados à parlamentar por ela ter sido a responsável pela consulta ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que levou ao fatiamento proporcional do fundo eleitoral entre candidatos brancos e negros a partir de 2022.

Na denúncia, que foi feita na segunda-feira (31) na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (DECRADI), Centro do Rio, ela acusa o usuário pelos crimes de racismo, injúria e difamação racial. O suspeito é um homem que se apresenta como “administrador especialista em gestão de pessoas” e morador de Belém (PA).

Na postagem, o usuário dispara diversas ofensas a Benedita relacionadas ao seu gênero e sua raça. Menciona termos como “negra idiota” e “preta ridícula”. Ele menciona os quilombolas de maneira pejorativa e afirma que as cotas eleitorais vão “inviabilizar os partidos”.

“É lamentável que ainda tenhamos episódios assim, mas continuarei lutando, como sempre fiz em toda a minha vida. Não vão me calar jamais, pois racistas não passarão!”, afirmou Benedita da Silva.

Benedita da Silva esteve na DECREDI acompanhada do advogado Rodrigo Mondego, da secretária de Combate ao Racismo do PT, Neide Jane, do presidente do PT Carioca, Tiago Santana, e do advogado e secretário estadual da Juventude do PT, Saulo Fernandes.

Na opinião da parlamentar, o racismo estrutural continua criando barreiras para a população negra em diversos âmbitos. “No que tange às candidaturas de negros e negras acaba ocorrendo uma disparidade na divisão dos recursos que por sua vez resulta numa desproporcionalidade nos recursos disponíveis”, esclareceu.

“Existe ainda no Brasil uma sub-representatividade de pessoas negras em poderes eleitos, o que não condiz com a realidade brasileira onde mais de 50% se autodeclara negra”, enfatizou.

Veja essas e mais notícias em:

Posts Relacionados




WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com