Sugestão

Proposta de Eduardo da Fonte quer auxílio emergencial de R$ 600 reais até dezembro

Segundo a emenda proposta pelo deputado, o lucro do primeiro semestre do Banco Central pode financiar o programa, e a população não ficaria desasistida.

Proposta de Eduardo da Fonte quer auxílio emergencial de R$ 600 reais até dezembro

Deputado Eduardo da Fonte (PP-PE). Foto: Divulgação.

Publicado em 3 de setembro de 2020 - 19:46

Por

Proposta de Eduardo da Fonte, deputado federal (PP-PE), protocolada nesta quinta-feira (03), fixa o valor do auxílio emergencial, que será pago até dezembro de 2020, em R$ 600. No documento, o político afirma que o valor é importante para que a população “tenha condições de atender às necessidades básicas de sobrevivência”.

“O auxílio se mostrou fundamental para garantir dignidade e segurança social aos que não têm oportunidade de trabalho. Além disso, se revelou uma importante locomotiva econômica que impediu uma queda ainda maior no PIB brasileiro”, destacou Eduardo da Fonte.

Pela proposta de Eduardo, o lucro do primeiro semestre do Banco Central serviria como fonte de financiamento do programa. Dados do próprio BC mostram que a instituição apresentou resultado positivo de R$ 503,2 bilhões no período.

Além disso, Eduardo da Fonte defendeu que a população não fique desassistida após a pandemia e que o auxílio emergencial seja sucedido pelo Renda Brasil.

Auxílio Emergencial 

O presidente Jair Bolsonaro informou na manhã de terça-fera, (1º) que o auxílio emergencial prorrogado até dezembro será no valor de R$ 300.

“Agora resolvemos prorrogá-lo [o auxílio] por medida provisória até o final do ano. O valor definido agora há pouco é um pouco superior a 50% do Bolsa Família. R$ 300 reais”, comunicou o mandatário.

Bolsonaro destacou que o valor definido há pouco, é o suficiente para atender as necessidades do programa.

“O valor como tínhamos dizendo, R$ 600 é muito para quem paga, no caso o Brasil. Podemos dizer que não é um valor suficiente muitas vezes para todas as necessidades. Mas basicamente atende”, acrescentou.

O benefício começou a ser distribuído em abril, no valor de R$ 600 para os trabalhadores informais atingidos pela pandemia do novo coronavírus. A princípio, o auxílio foi estipulado para três meses e, sem seguida, foi prorrogado por mais dois meses. Após discussões, o auxílio se estende por mais quatro meses com quantia reduzida em 50%.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, também falou a respeito do auxílio logo após o discurso do presidente. “Não deixou ninguém para trás”, disse Guedes.

“Estender essa camada de proteção à população brasileira. O presidente não deixou ninguém para trás. E, dentro da ideia do que é possível fazer com os recursos que nós temos, estender por quatro meses o valor de R$ 300 de auxílio emergencial”

Da redação do Portal com informações da assessoria 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com