Recife

Hospitais de Campanha do Recife deram alta a três mil pacientes

Prefeito Geraldo Julio agradeceu ao trabalho de todos os envolvidos nos hospitais e destacou a importância da prevenção nesse momento de reaberturas.

Os hospitais de campanha da Prefeitura do Recife atingiram, nesta segunda-feira (31), a marca de três mil altas de pacientes que se internaram nos leitos municipais criados para enfrentamento à pandemia de covid-19.

Durante anúncio, o prefeito Geraldo Julio voltou a agradecer aos profissionais que ajudaram a construir os sete hospitais e aos que trabalham nas unidades que já realizaram, ao todo, mais de 16 mil atendimentos.

“Nós chegamos a três mil altas nos hospitais de campanha da Prefeitura. Esses hospitais foram construídos para atender a emergência da pandemia e puderam oferecer tratamento a esses três mil pacientes que pegaram a covid, precisaram se internar, foram tratados e já conseguiram voltar para casa, curados dessa doença.  Eu quero agradecer a todos que transformaram esses hospitais em realidade e especialmente a todos os profissionais que trabalham e fazem funcionar essas unidades”, disse o prefeito Geraldo Julio.

Mesmo com mais de 100 dias de queda nos indicadores da pandemia no Recife, o gestor destacou a importância de manter os cuidados com a prevenção de novas infecções, já que ainda há novos casos e óbitos diariamente.

“Para ajudar esses profissionais de saúde da linha de frente, é muito importante que todos continuem a fazer a prevenção. O Plano de Convivência com a Covid-19 continua avançando. Esta semana tem uma abertura importante, que é a retomada do comércio nas praias, com regras e protocolos muito rígidos. É importante que todos observem essas regras e cumpram, para evitar que a doença volte a crescer em nossa cidade”, alertou Geraldo.

A gestão municipal ergueu sete hospitais de campanha e ainda abriu leitos de covid-19 em outras duas unidades de saúde. Atualmente, a rede municipal tem 436 leitos em funcionamento, sendo 229 de UTI e 207 de enfermaria. Essa estrutura já propiciou mais de 16 mil atendimentos e mais de 5.900 internações.

Tamanho esforço da rede municipal ainda permitiu que a rede hospitalar do Recife ajudasse outras cidades pernambucanas. Prova disso é que cerca de 60% dos pacientes internados com covid nas UTIs municipais são de fora do Recife.

Com a redução da ocupação dos leitos para pacientes com covid-19, foi possível desativar o maior hospital de campanha construído pela Prefeitura do Recife, o Hospital Provisório Recife (HPR) 2, nos Coelhos, Com o fechamento do HPR2, a PCR desativou um total de 590 leitos – 115 deles de UTIs.

No início de julho, já haviam sido desativados leitos nos hospitais construídos nas áreas externas do Hospital da Mulher do Recife (HMR – Curado) e das Policlínicas Barros Lima (Casa Amarela), Amaury Coutinho (Campina do Barreto) e Arnaldo Marques (Ibura).

Da redação do Portal com informações da Prefeitura do Recife

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com