Declaração

“Temos um presidente que defende a ditadura”, diz Barroso

Presidente do TSE ressaltou que são tempos difíceis para a democracia brasileira.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso, disse em transmissão ao vivo promovida pela Fundação FHC, que o presidente Jair Bolsonaro defende a tortura e a ditadura militar. Ele destacou que apesar dos ataques de Bolsonaro, a sociedade e as instituições democráticas têm sido resilientes no combate aos discursos antidemocráticos.

“Temos um presidente que defende a ditadura e a tortura e ninguém jamais considerou alguma solução diferente do respeito à igualdade constitucional”, declarou.

Para Barroso, Bolsonaro já se manifestou de forma autoritária, assim como muitos dos seus apoiadores.

“Em face de manifestações autoritárias, tanto pelo presidente ou por pessoas próximas a ele, inclusive evocando a época da ditadura militar, a sociedade civil reagiu a isto com vigor, condenando os ataques às instituições e levando os autores destes ataques a retirarem-nos. Ou seja, a reação brasileira àquilo que ela viu como ameaças, nem que apenas retóricas, levou a reações muito vigorosas”, analisou.

Na live, o ministro também defendeu a liberdade e o trabalho da imprensa, bem como o Supremo Tribunal Federal (STF).

“Embora frequentemente atacada pelo próprio presidente, a imprensa no Brasil é plural, independente e fortemente crítica do governo. Tanto este, eu diria, como dos governos anteriores. Portanto, uma coisa que acho que contribui com esta resiliência da democracia no Brasil é justamente a liberdade, independência e até o poder da imprensa brasileira”, destacou.

 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com