Queda

Avaliação positiva da gestão Geraldo Júlio cai 4 pontos percentuais, aponta Instituto Conectar

Entre os que consideram a gestão municipal no Recife ruim e péssima, houve oscilação de 2 pontos percentuais, passando de 23% para 25%.

Na segunda rodada de pesquisa o Instituto Conectar também mediu a avaliação das gestões do prefeito Geraldo Júlio, do Governador Paulo Câmara e do presidente Bolsonaro.  Realizada entre os dias 21 e 24 de agosto 2020 e encomendada pela Executiva Estadual do Democratas, a pesquisa aponta queda de 4 pontos percentuais na avaliação positiva da gestão Geraldo Júlio, em relação à anterior realizada entre os dias 01 e 03 de agosto.

Com 800 entrevistas e margem de erro máxima de 3,5%, a pesquisa mostra que 31% dos eleitores de Recife avaliam a gestão do prefeito ótima e boa, contra 35% no início do mês.

A avaliação do Governo Paulo Câmara continuou inalterada, com 24% de ótimo e bom, nas duas rodadas de pesquisa, e oscilando de 37% para 38% o ruim e péssimo. A avaliação do Governo Jair Bolsonaro também não apresentou mudanças relevantes: manteve 31% de ótimo e bom e caiu de 45% para 42% o ruim e péssimo, em relação a avaliação anterior.

A segunda rodada da pesquisa do Instituto Conectar mediu a intenção de voto do recifense, mostrando, na estimulada, que empate técnico continua  entre João Campos, 14% (PSB), Mendonça Filho, 13% (DEM), Daniel Coelho, 13% (Cidadania), Marília Arraes (PT), 13% e a Delegada Patrícia Domingos, 11% (Podemos). Charbel do Novo não pontuou no cenário geral.

Dos cinco candidatos, João Campos, numericamente com o maior percentual, oscilou negativamente dois pontos percentuais em relação a primeira pesquisa da Conectar, caindo de 16% para 14%. Dos cinco pré-candidatos com a melhor pontuação na pesquisa, qualquer um pode estar liderando a disputa, dentro da margem de erro de 3,5%. Túlio Gadelha do PDT tem 3%, Alberto Feitosa e Marco Aurélio com 2%. A indefinição do eleitor se mantém em dois outros cenários.

No primeiro cenário reduzido, João Campos tem 19%, Mendonça Filho 17%, Marília Arraes, 17%, Patrícia Domingos 16% e Charbel, 2%.  No segundo cenário – sem Mendonça e com Daniel -, João Campos oscila um ponto percentual positivo e vai para 20%. O mesmo acontece com Marília, que passa para a segunda colocação com 18%. Patrícia Domingos permanece com 16%, empatada com Daniel, 16% e Charbel 1%.

O Instituto Conectar é comandado pelo sociólogo, Maurício Garcia, sociólogo, um dos pesquisadores mais respeitados do mercado, tendo trabalhado durante mais de 20 anos no IBOPE, onde coordenou centenas estudos quantitativos e qualitativos de pesquisa. Também trabalhou no instituto de pesquisas pernambucano Ipespe durante mais de 3 anos. Maurício Garcia é associado à Wapor (World Association for Public Opinion.

A coleta das entrevistas foi realizada entre os dias 21 e 24 de agosto de 2020.

Foram realizadas 800 entrevistas com eleitores de Recife, consequentemente, a margem de erro máxima estimada da pesquisa é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados totais apresentados. O nível de confiança da pesquisa é de 95%. A pesquisa foi contratada pelo DEMOCRATAS – ORGAO DEFINITIVO – PERNAMBUCO – PE – ESTADUAL / DEM. A pesquisa foi registrada sob o número: PE-07000/2020.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com