Investigação

Caso Marielle: STJ decide esta semana sobre quebra de sigilo de quem pesquisou acerca da vereadora antes da morte

O STJ analisará recurso do Google sobre fornecimento de dados dos usuários.

O Superior Tribunal de Justiça julgará nesta quarta (26), se vai autorizar a quebra de sigilo na de quem pesquisou sobre a vereadora Marielle Franco, no Google, antes da sua morte. O Google havia entrado com um recurso contra a determinação da Justiça do Rio, para que a empresa fornecesse os dados de busca para ajudar no inquérito que investiga o homicídio da parlamentar e do motorista Anderson Gomes.

O recuso será analisado em sessão no STJ formada por 10 ministros. A determinação inicial da Justiça do Rio atendeu ao pedido do Ministério Público. Segundo os investigadores do caso, as informações de pesquisa sobre a vereadora na internet são essenciais na busca pelos mandantes do crime.

Já o Google não concorda com o pedido. A empresa alega que a determinação fere o direito à privacidade dos usuários ao entregar IPs (endereços de internet) dos internautas.

Por enquanto, há duas pessoas presas acusadas de envolvimento no crime. São eles: o sargento reformado da Polícia Militar Ronnie Lessa e o ex-soldado da corporação Élcio Queiroz.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com