Repúdio

Após ataque proferido por Bolsonaro, Maia e Gilmar Mendes saem em defesa da liberdade de imprensa

Ambos repudiaram a fala de Bolsonaro em resposta ao jornalista neste domingo (23). Presidente da Câmara espera que Bolsonaro "retome o tom mais moderado dos últimos 66 dias".

Liderança na Câmara dos Deputados, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), ressaltou que “a liberdade de imprensa é um valor inegociável na democracia” em comentário feito sobre o mais recente ataque de Bolsonaro à imprensa. Além dele, o ministro Gilmar Mendes também repudiou a agressão e disse ser  “inadmissível” qualquer tipo de censura aos jornalistas  “pelo mero descontentamento com conteúdo veículo”.

Os pronunciamentos das duas personalidades da política e do Judiciário, surgiram após Bolsonaro ter atacado um jornalista, dizendo que “vontade de encher a boca de porrada” depois que o repórter da Globo o indagou sobre sobre cheques de Fabrício Queiroz para a primeira-dama Michelle Bolsonaro.

No Twitter, Gilmar Mendes citou uma frase dita pelo escritor George Orwell. “Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade”.

Ao Globo, Maia ainda afirmou que espera que o presidente “retome o tom mais moderado dos últimos 66 dias”.

Quem também repudiou a declaração do mandatário foi  Randolfe Rodrigues (REDE-AP). Ele disse que vai denunciar à Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA) sobre a violência contra a liberdade de expressão.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com