Pernambuco

Pernambuco é destaque em pesquisa sobre garantia de abastecimento de água durante a pandemia

De todos os estados, Pernambuco, juntamente com o Rio Grande do Norte, Distrito Federal e Espírito Santo, foram apresentaram planos de ação para garantir o abastecimento de água e o esgotamento sanitário.

Pernambuco é destaque em pesquisa sobre garantia de abastecimento de água durante a pandemia

O Governo de Pernambuco, por meio da Compesa, tem investido no plano de ações para o reforço do abastecimento na Região Metropolitana do Recife (RMR) e interior. Foto: Divulgação/Compesa

Publicado em 20 de agosto de 2020 - 07:52

Por

Pernambuco foi um dos quatro Estados brasileiros que se destacaram em uma pesquisa conduzida pela ONG Artigo 19, sobre o planejamento do acesso à água para a população durante a pandemia. De todas as unidades federativas, o estado de Pernambucano, juntamente com o Rio Grande do Norte, Distrito Federal e Espírito Santo, apresentaram planos de ação para garantir o abastecimento de água e o esgotamento sanitário neste período.
 
Em março, a Compesa estruturou o Comitê de Acompanhamento e Combate à Propagação do Coronavírus, responsável pela implementação e monitoramento das ações estratégicas de reforço no abastecimento da população. A primeira medida adotada foi a suspensão, no dia 14 de março, da cobrança da conta de água para os clientes da tarifa social, beneficiando mais de 600 mil pessoas no Estado. Com base nas informações concentradas pelo comitê, e por meio da Lei de Acesso à Informação, a Compesa atendeu à solicitação da ONG Artigo 19, respondendo a sete pedidos de informação. 
 
“Para nós é motivo de orgulho e satisfação ter todo o trabalho que realizamos de enfrentamento à Covid-19, e que ainda está em andamento, reconhecido nacionalmente. A Compesa se manteve na linha de frente para garantir a prestação dos nossos serviços. A meta de levar água para as pessoas não saiu um segundo sequer do nosso radar. Por isso, conseguimos tirar do papel tantas ações que estão fazendo a diferença na vida das pessoas”, afirmou a presidente da Compesa, Manuela Marinho.
 
Especializada em transparência pública, a ONG Artigo 19 enviou 216 questionamentos, por meio da Lei de Acesso à Informação, às secretarias de governo e às companhias de abastecimento de todos os Estados e do Distrito Federal. O resultado da análise, assinada pela ONG junto com outras 18 ligadas às pautas ambientais e de direitos humanos, pondera que “em um momento de crise sanitária, os mecanismos de transparência e disponibilização de informações à população deveriam ser reforçados, ainda mais em se tratando de um direito essencial para a prevenção do contágio de Covid-19.”
 
ENFRENTAMENTO À COVID-19 – Para levar mais água à população pernambucana, o Governo de Pernambuco, por meio da Compesa, tem investido no plano de ações para o reforço do abastecimento na Região Metropolitana do Recife (RMR) e interior. Desde março, 280 mil pessoas na RMR estão sendo beneficiadas com o aumento na produção do sistema Tapacurá, um dos mais importantes da região, em 800 litros por segundo. Além disso, na RMR já foram distribuídos mais de 44 milhões de litros de água em carros-pipa, e no interior já são mais de 150 milhões de litros.
 
Dentro do planejamento, também foi elaborado um plano emergencial para a execução de obras estratégicas de pequeno e médio portes, fundamentais para otimizar a distribuição de água. O pacote de intervenções está em execução na RMR, contemplando 43 obras com um investimento de R$ 8,5 milhões.
 
A Compesa realiza, ainda, o monitoramento contínuo dos mananciais, juntamente com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), com o objetivo de acompanhar o nível de acumulação devido às chuvas registradas e, com isso, ampliar a oferta de água. Ao longo dos últimos meses, diversos mananciais saíram da situação de pré-colapso ou colapso, após registrarem aumento do volume de água acumulada. Dessa forma, foi possível o fim ou a redução do rodízio em cerca de 40 municípios pernambucanos.

CONVÊNIOS E PARCERIAS – Fruto de convênio entre a Compesa e o Ministério Público do Trabalho de Pernambuco (MPT), a Companhia instalou cerca de 60 lavatórios de mãos públicos no Recife e em cidades do interior, localizados próximo a lotéricas, mercados públicos, feiras livres e bancos, funcionando com um mecanismo de acionamento automático para evitar o contato direto do usuário com a pia.

Outras duas iniciativas sociais foram realizadas com foco na RMR. Em parceria com as secretarias estaduais de Desenvolvimento Urbano e de Infraestrutura e Recursos Hídricos, 22 terminais integrados de passageiros ganharam 129 conjuntos de pias, possibilitando que os usuários do transporte público lavem as mãos antes de subir e após descer dos ônibus. Outra parceria, com o Instituto Carlos Roberto Hansen, do Grupo Tigre, além da FortLev e da Sabará, tem permitido a distribuição de 900 caixas d’água de 500 litros para famílias de baixa renda e em situação de vulnerabilidade social.
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com