Recife

Mais de 25 mil recifenses se recuperaram da Covid-19 desde início de pandemia, diz prefeito

Geraldo Julio fez o anúncio da marca nesta manhã de terça-feira, dia 18 de agosto e destacou os 100 dias de queda nos chamados e acionamentos de ambulâncias do Samu Metropolitano do Recife para suspeita de pessoas com o vírus.

Na manhã desta terça-feira (18), o prefeito Geraldo Julio registrou a recuperação de mais de 25 mil recifenses da covid-19. O prefeito também destacou os 100 dias de queda nos chamados e acionamentos de ambulâncias do Samu Metropolitano do Recife para socorro a pessoas com suspeita de covid-19.

No pico da doença o Samu chegou a registrar 193 chamados em um único dia para causas respiratórias, número que gira entre 15 e 30, hoje. A redução sustentada permite que a Prefeitura desative a operação especial montada para o Samu durante a pandemia.

“O Recife chegou a 25 mil recuperados da covid-19. São pessoas que tiveram a confirmação da doença através do exame e estão curadas. Eu quero aproveitar e agradecer a todos que participam dessa ação emergencial de saúde. Além disso, registramos também 100 dias de queda nos acionamentos do Samu por causas respiratórias. Eu quero também agradecer à população pelo isolamento social e pelos cuidados com a prevenção. Esses números são favoráveis, mas a pandemia não acabou. É muito importante continuar com a prevenção, usando sempre a máscara e lavando as mãos com álcool em gel”, afirmou o prefeito Geraldo Julio.

Prefeito do Recife, Geraldo Julio. Imagem: Reprodução/Rede Social

Do total de 29.718 recifenses que fizerem testes e confirmaram infecção pelo novo coronavírus, 25.540 se curaram. Já a redução da demanda do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192), de forma consolidada, há cem dias, está permitindo que a Prefeitura do Recife desative a operação especial montada para a pandemia, como as ambulâncias adicionais e também os contratos temporários.

O Samu Metropolitano do Recife vai voltar à sua condição normal de atendimento. Desde o socorro à primeira paciente com suspeita de covid, no fim de fevereiro, até esta terça-feira (18), o Samu Recife registrou cerca de 10 mil chamados por causas respiratórias, que geraram 4.660 atendimentos a pacientes com suspeita de infecção pelo novo coronavírus.

Viatura do Samu Recife/ Foto: Andréa Rêgo Barros

No dia 04 de maio, o Samu Metropolitano do Recife chegou a receber 193 chamados para casos suspeitos da covid-19, permanecendo acima de 150 ligações do tipo até meados de maio, quando os números começaram a cair justamente no período da quarentena mais rígida. Hoje, o Samu 192 tem registrado entre 15 e 30 chamados diários de pessoas com sintomas respiratórios.

O envio de ambulâncias para casos suspeitos de covid também seguiu o mesmo fluxo, tendo seus números mais altos entre os dias 04 e 13 de maio, chegando a 80 envios de ambulâncias para atendimento por causas respiratórias no dia 13. Os indicadores começaram a cair na época do lockdown e hoje variam de 10 a 25 ambulâncias enviadas diariamente para socorro a pacientes com suspeita de covid.

Segundo os dados da Secretaria de Saúde (Sesau) do Recife, o envio de ambulâncias do Samu acompanha o crescimento e a desaceleração da curva epidêmica. Em março, foram enviadas 403 ambulâncias para socorro a pacientes com sintomas respiratórios, 935 em abril, 1.673 em maio, 778 em junho e julho fechou com 544 envio de ambulâncias.

A queda de maio para julho é de 67%. Neste mês de agosto, foram enviadas, até o momento, 294 ambulâncias para pessoas com suspeita de infecção pelo novo coronavírus.

Recuperados nos hospitais de campanha do Recife/ Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR

Durante toda esta pandemia, o Samu tem sido a porta de entrada para pacientes com sintomas respiratórios, bem como o responsável pelo transporte entre as unidades que fazem o primeiro atendimento, como as emergências das policlínicas, UPAs e os hospitais de referência para enfrentamento à covid-19. 

Para dar conta do aumento de demandas durante a pandemia, a Secretaria de Saúde do Recife reforçou o quadro de profissionais do Samu 192, com mais de 200 novos contratados emergencialmente, saltando de 600 para 800 trabalhadores, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, condutores socorristas e quadro administrativo.

O Samu Recife ainda lançou mão de plantões extraordinários para ampliação do serviço e implantação de novas atividades. Os plantões extras já não vêm sendo necessários desde meados de julho.

A frota de veículos do Samu 192 também foi expandida para dar conta do aumento de demanda da pandemia, passando a contar com 30 ambulâncias para atender as ocorrências no Recife, das quais 24 são Unidades de Suporte Básico e seis são Unidades de Suporte Avançado (UTIs móveis).

Nesta semana, está sendo possível desativar essa operação especial montada pra pandemia e o Samu Recife estará voltando a circular com 23 ambulâncias – 19 unidades básicas e quatro UTIs móveis.

Da redação do Portal com informações da Prefeitura do Recife

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com