Agreste

Pré-candidata em Lagoa dos Gatos é acusada de receber R$ 200 mil

A possibilidade inicial é que Aldenora de Boró tenha recebido o dinheiro como funcionária fantasma da Assembléia Legislativa.

A pré-candidata de a prefeita de Lagoa dos Gatos, Aldenora de Boró, teria recebido uma quantia de R$ de 200 mil reais entre 2019 e 2020, segundo informações do blog Edmar Lyra. De acordo com a matéria, ela vinha recebido quase R$ 10 mil por mês e, possivelmente, esse dinheiro era obtido como funcionária fantasma da Assembléia Legislativa.

Aldenora filiada ao PSB e é sobrinha do atual prefeito da cidade, Misso de Amparo. Ela estava recebendo entre 13 de fevereiro de 2019 e 27 de maio de 2020, salário de aproximadamente R$ 9.197,71, como Assessora Especial do gabinete de um deputado, totalizando quase R$ 200.000,00.

A descoberta do salário de Aldenora foi repercutida em em Lagoa dos Gatos, no Agreste pernambucano. A população local estaria revoltada e já há uma  representação do PSC municipal pedindo para que o Ministério Público atue, uma vez que o cargo de Assessor Especial precisa ser desempenhado no gabinete para o qual foi nomeado, podendo, “quando necessário, exercer suas atribuições em âmbito estadual”.

A representação do PSC chama a tenção para o fato de o esposo da Sra. Aldenora, o ex-pré-candidato Nau Boró, poder ser o verdadeiro beneficiário da situação, o que pode indicar um esquema de “rachadinha” e de servidor “laranja”.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com