Opinião

É impossível conciliar auxílio e teto de gastos, afirma Dilma Rousseff

O custo do pagamento do auxílio emergencial é de R$ 50 bilhões mensais.

A ex-presidenta Dilma Rousseff afirmou que “inexiste” a possibilidade de Jair Bolsonaro manter o auxílio emergencial, que lhe garantiu aumento de popularidade evidenciado em pesquisa do Datafolha divulgada nesta sexta-feira (14), e, ao mesmo tempo, preservar o teto de gastos. Na avaliação de Dilma, nos próximos dias o mundo político deve se movimentar em torno desse impasse. Ela disse ainda que há uma visão “simplória” de Bolsonaro como uma pessoa “tosca”.

“O que acho que estará [em pauta] é essa contradição da capacidade do Bolsonaro de manter os R$ 600. Essa capacidade inexiste na regra do teto de gastos. Não é possível. Não só porque o cobertor é curto, mas porque é muito dinheiro para furar o teto. Esse valor de R$ 30 bilhões [investimento que alguns ministros de Bolsonaro demandam para o programa de obras Pró-Brasil] é insignificante em um país como o Brasil. Agora, diante dos R$ 600 até o final do ano, não dá nem para o início.”

O custo do pagamento do auxílio emergencial é de R$ 50 bilhões mensais. Para se ter uma ideia, o custo do Bolsa Família é de R$ 32 bilhões ao ano, o que dá cerca de R$ 2,5 bilhões ao mês.

Dilma Rousseff deu as declarações sobre o tema em live da Semana de Economia da Unicamp. A ex-mandatária disse ainda que, caso Bolsonaro não consiga implementar um programa de transferência de renda que lhe garanta apoio, o “bom comportamento” do presidente deve acabar.

Dilma considera “interessante” que Bolsonaro tenha se apropriado da proposta de auxílio da oposição – o governo federal havia enviado ao Congresso um projeto de auxílio três vezes menor, de R$ 200 – pois ela bate de frente com a agenda de liberalismo econômico com que se elegeu.

Segundo ela, a enorme quantidade de pessoas que se viram desamparadas com a pandemia e, consequentemente, necessitaram do auxílio emergencial, reflete um desmonte trabalhista e da estrutura de proteção social que vem sendo implantado desde o governo de Michel Temer.

Fonte: vermelho.org

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com