Análise

TSE retoma hoje julgamento que pode tornar crime o abuso de poder religioso nas eleições

A discussão gira em torno do caso da vereadora Valdirene Tavares, que é acusada de usar a igreja evangélica a qual ela é pastora para adquirir votos na campanha eleitoral de 2016.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) retoma, nesta quinta-feira (13), o julgamento que pode criminalizar o abuso de poder religioso nas eleições. A análise gira em torno do caso da vereadora de Luziânia (GO) Valdirene Tavares (Republicanos), que é pastora da Assembléia de Deus e foi acusada de usar o templo para conseguir votos na campanha eleitoral de 2016. O Tribunal vai discutir uma possível cassação do mandato da parlamentar.

Em junho, o ministro Edson Fachin abriu margem para a possibilidade de incluir a prática em abuso econômico e político, pois igrejas não podem financiar candidatos. Na ocasião, o ministro Alexandre de Moraes foi contra a criminalização da prática, porém o julgamento foi adiado.

 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal