Mendonça fala com ministro das Comunicações sobre levar internet de alta velocidade a 100% das escolas do Recife

Segundo Mendonça, ter acesso à internet é fundamental para que crianças e adolescentes possam estar conectados a uma sociedade, cada vez mais digital.

O ex-ministro e pré-candidato a prefeito, Mendonça Filho, teve audiência em Brasília com o ministro das Comunicações, Fábio Faria, para discutir projeto de internet de alta velocidade para as escolas municipais do Recife.

“A nossa proposta é garantir internet de alta velocidade para 100% das escolas e disponibilizar o acesso aos alunos, que hoje é precário e, na maioria dos casos, inexistente”, afirmou.

Mendonça relatou que a audiência com o ministro Fábio Faria foi muito boa, porque ampliar a rede de conexão de internet no Brasil é um dos focos do Ministério das Comunicações.

“Apresentei ao ministro as minhas propostas e ele se disponibilizou a contribuir no que for necessário para que a Educação no Recife alcance patamar de excelência em conexão de internet”, disse.

O pré-candidato destacou que a pandemia expôs de forma crua as desigualdades de acesso ao mundo digital e à tecnologia e os efeitos negativos para estudantes e professores da rede pública.

“O acesso à Educação, seja presencial, remota ou híbrida, depende de tecnologia e conectividade na escola e para os alunos. Hoje se discute a necessidade de garantir internet em casa”, completou.

Dados do Censo Escolar/INEP 2018 mostram que 78% das escolas no Recife tem banda larga e a quantidade de computador por escola para os alunos dá, em média, três equipamentos por escola.

“Laboratório de informática é um conceito defasado. Basta conversar com os estudantes para ver que hoje eles acessam mais internet fora da escola. Um ambiente escolar sem conexão, sem equipamentos adequados, torna-se cada vez menos atrativo e o Recife não pode continuar fazendo de conta que oferece educação conectada”, criticou.

No Ministério da Educação, Mendonça lançou, em 2017, a Política de Inovação Educação Conectada, em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, para universalizar a internet de alta velocidade e integrar infraestrutura e conectividade na escola, recursos didáticos digitais e formação de gestores e professores para uso pedagógico da tecnologia.

Na fase de indução, até o fim de 2018, o MEC investiu R$ 271 milhões, em ações para melhoria da infraestrutura e conexão das escolas, beneficiando 22,5 mil escolas urbanas e rurais com ampliação da rede terrestre de banda larga, conectividade, infraestrutura de wi-fi, compra de dispositivos e aquisição de um satélite que vai levar internet a escolas da zona rural.

“O Educação Conectada foi a maior ação de conectividade na rede de ensino brasileira das últimas duas décadas. A última iniciativa neste sentido tinha sido o ProInfo em 1997”, lembrou Mendonça, destacando que na sua gestão no MEC outros projetos como o Amazônia Conectada e o Nordeste Conectado foram lançados com o mesmo objetivo.

No Nordeste Conectado, o MEC investiu R$ 25 milhões, em parceria com a Rede Nacional de Pesquisa (RNP) para interligar, em alta velocidade, instituições federais de educação e pesquisa e escolas públicas, beneficiando mais de 16 milhões de pessoas nos nove estados da região.

Comments are closed.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com