Posicionamento

Fernando Bezerra Coelho diz que respeita a decisão do MDB em seguir com PSB, mas que não vai apoiar João Campos

Senador comentou que apoiava a candidatura de Raul Henry (MDB).

Fernando Bezerra Coelho diz que respeita a decisão do MDB em seguir com PSB, mas que não vai apoiar João Campos

Senador Fernando Bezerra Coelho. Foto: Divulgação/Cortesia

Publicado em 12 de agosto de 2020 - 14:52

Por

O líder do governo Bolsonaro, senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), disse em entrevista ao ‘Passando a Limpo’ da Rádio Jornal, que respeita a decisão do MDB de seguir com apoio ao PSB, mas que ele não vai apoiar o candidato João Campos. Nesta terça-feira (11), a Comissão Executiva Estadual do MDB de Pernambuco se reuniu para formalizar aliança com a Frente Popular, liderado pelo PSB.

“Esta é a linha que o partido vem adotando desde 2012 e não há razão para uma alteração de curso no atual cenário político do Estado. Entendemos que, diante de todas as adversidades econômicas vividas pelo país nos últimos anos, com forte impacto nas receitas do setor público, o prefeito Geraldo Júlio tem honrado os compromissos assumidos com o povo do Recife. Acreditamos, também, que o deputado João Campos reúne todos os atributos para ser o candidato dessa ampla frente política e cumprir a honrosa missão de governar a cidade e enfrentar seus grandes desafios”, ressaltou a comissão, por meio de nota.

De acordo com Fernando Bezerra, ele não votará em João Campos e que apoiava a candidatura de Raul Henry (MDB) na disputa das eleições municipais no Recife. “Eu tive a oportunidade de conversar com o deputado João Campos. Ele me fez uma visita, tivemos uma conversa muito franca e aberta sobre essa questão. Eu coloquei para João as dificuldades de caminharmos juntos nas eleições para prefeito“, explicou.

Fernando Bezerra Coelho acrescentou ainda que entende as razões do senador Jarbas Vasconcelos.

“Todos sabem que eu defendi a candidatura de Raul Henry para a prefeitura. Eu entendo as razões do senador Jarbas Vasconcelos. Ele sempre deixou muito claro que se elegeu senador no palanque da Frente Popular e que se houvesse essa candidatura de Raul, ele era o primeiro a estar empunhando a bandeira com entusiasmo e em defesa desse projeto do MDB. Porém, como as condições não foram dadas para a candidatura própria, o caminho natural do MDB é se manter na Frente Popular no Recife, respeitando a nossa posição desde 2017. Nós temos uma posição de oposição ao governo Paulo Câmara e por consequência também ao do governo do prefeito Geraldo Julio, e nós vamos nos manter assim, aguardando as negociações das forças políticas no campo da oposição para definir a candidatura que nós vamos apoiar no Recife”, disse.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com