Ataque

Em mais uma crítica ao isolamento social, Bolsonaro acusa Globo de espalhar “pânico” sobre a Covid-19

Presidente disse que a emissora faz "uso político" na cobertura sobre a doença.

O presidente Jair Bolsonaro foi às redes sociais rebater a cobertura da TV Globo sobre a pandemia do novo coronavírus. No sábado (8), o Jornal Nacional criticou Bolsonaro ao noticiar as 100 mil mortes pelo vírus. Segundo Bolsonaro, a TV Globo tem feito “uso político da Covid-19, o que, para ele, “trouxe mortes que poderiam ter sido evitadas.”

“A desinformação mata mais até que o próprio vírus. O tempo e a ciência nos mostrarão que o uso político da Covid por essa TV trouxe-nos mortes que poderiam ter sido evitadas”, declarou.

Entre os destaques dados pela emissora ao coronavírus, está sobre a utilização da hidroxicloroquina, medicação defendida por Bolsonaro. O mandatário acusou a Globo de debochar e desestimular a cloroquina. Na mesma publicação, o presidente afirma que o medicamento não tem eficácia comprovada, mas, nas palavras dele, salvou dele e a de milhares de brasileiros que contraíram a doença.

Há cerca de um mês, Bolsonaro foi diagnosticado com coronavírus. Ele não apresentou sintomas graves e se tratou com a cloroquina.

Bolsonaro destacou que a Globo “espalha pânico” na população, além de causar “discórdia entre os poderes”.

“Muitos gestores e profissionais de saúde fizeram de tudo pelas vidas do próximo, diferentemente daquela grande rede de TV que só espalhou o pânico na população e a discórdia entre os Poderes”, disse.

Bolsonaro também reafirmou as críticas ao isolamento social. Segundo ele, a medida matou 2 pessoas pra cada 3 de Covid no Reino Unido.”Conclui-se que o Lockdown matou 2 pessoas pra cada 3 de Covid no Reino Unido. No Brasil, mesmo ainda sem dados oficiais, os números não seriam muito diferentes”.

 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com