Recife

Em Casa Amarela, Maternidade Barros Lima passa por requalificação e ganha Centro de Parto Normal

Inaugurada pelo prefeito Geraldo Julio nesta quinta-feira (6), o gestor explicou que o objetivo do investimento é dotar as maternidades municipais da mesma qualidade oferecida no Hospital da Mulher do Recife.

Em Casa Amarela, Maternidade Barros Lima passa por requalificação e ganha Centro de Parto Normal

Prefeito Geraldo Julio e secretário do Recife, Jailson Correa. Fotos: Andréa Rêgo Barros/PCR

Publicado em 7 de agosto de 2020 - 00:09

Por

A Maternidade Professor Barros Lima, em Casa Amarela, passou por uma grande requalificação e ganhou um novo Centro de Parto Normal (CPN). Inaugurado pelo prefeito Geraldo Julio nesta quinta-feira (6), o CPN tem o objetivo de dar às gestantes comodidade e privacidade em um local acolhedor e ao mesmo tempo seguro para a mãe e o bebê, onde o protagonismo, a autonomia e a privacidade da mulher são respeitados.

As maternidades Arnaldo Marques e Bandeira Filho também estão passando por requalificação para ganhar seus CPNs. O total de investimento feito nas três maternidades é de aproximadamente R$ 6 milhões. O prefeito Geraldo Julio explicou que o objetivo do investimento é dotar as maternidades municipais da mesma qualidade oferecida no Hospital da Mulher do Recife, que se tornou referência em parto humanizado.

“A maternidade Barros Lima passou por uma grande ampliação e requalificação, com a construção de leitos individualizados. As três grandes maternidades do Recife estão passando pelo processo de requalificação para que a gente possa proporcionar a mesma qualidade que oferecemos no Hospital da Mulher, para fazer partos mais humanizados para as todas as mulheres do Recife”, disse o prefeito Geraldo Julio.

Prefeito Geraldo Julio e secretário do Recife, Jailson Correa. Fotos: Andréa Rêgo Barros/PCR

Agora, as gestantes que forem dar à luz na Barros Lima contam com seis suítes individuais no CPN, onde são priorizados métodos naturais para alívio da dor. Em uma das suítes, há uma banheira para realização do parto na água. Também há uma área de convivência onde as mulheres contarão com bola, banqueta, cavalinho e barra para alongamento.

O Centro de Parto Normal foi erguido em áreas onde funcionavam as enfermarias coletivas, num espaço físico fora do centro cirúrgico. Para tornar o espaço ainda mais humanizado, o CPN recebeu pintura do artista plástico Manoel Quitério, feita junto com dois garotos que já viveram em situação de rua.

Prefeito Geraldo Julio e secretário do Recife, Jailson Correa. Fotos: Andréa Rêgo Barros/PCR

Para assistir às pacientes, a unidade contará com 14 enfermeiros obstetras e 14 técnicos de enfermagem treinados para propiciar um ambiente humanizado de parto e nascimento, baseando suas práticas em evidências científicas e respeitando a autonomia da mulher. O serviço permite a presença de um acompanhante escolhido pela gestante para os momentos de acolhimento, trabalho de parto, parto e pós-parto imediato. 

Caso haja necessidade de intervenção cirúrgica no parto, as mulheres contarão com o apoio do Centro Obstétrico (COB), que também foi requalificado. O espaço possui duas salas cirúrgicas, uma sala de parto e quatro leitos de internamento. Nesses espaços, as mães poderão ter o auxílio de recursos tecnológicos apropriados, que seguem um padrão de procedimentos previamente estabelecidos e autorizados pelo Ministério da Saúde.

Maternidade Barros Lima passa por requalificação e ganha Centro de Parto Normal. Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR

“Estamos entregando a esperada requalificação das estruturas de atendimento ao parto com a ampliação de serviços na Maternidade Professor Barros Lima, para que possamos oferecer à mulher, à sua criança e à sua família um momento humanizado de atendimento. Os leitos individuais inclusive permitem o parto na água como uma inovação, assim como acontece no Hospital da Mulher”, destacou o secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia.  

FORMAÇÃO – Além de beneficiar as mulheres e seus filhos, o Centro de Parto Normal favorecerá o processo de formação de residentes médicos e de enfermagem obstétrica do Programa de Residência da Secretaria de Saúde do Recife. Os profissionais terão experiência no atendimento humanizado, que respeita os aspectos da fisiologia feminina, minimizando intervenções e reconhecendo os aspectos sociais e culturais do parto e nascimento, e oferecendo suporte emocional à mulher e a sua família.

Maternidade Barros Lima passa por requalificação e ganha Centro de Parto Normal. Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR

DADOS – A Maternidade Barros Lima, que tem uma média de 300 partos por mês, continuará recebendo pacientes de risco habitual, com acesso à unidade por demanda espontânea ou por meio da Central de Regulação da Secretaria de Saúde de Pernambuco.  

Atualmente, são realizados mais de 700 partos mensais nas três maternidades geridas pela Prefeitura do Recife – mais de 70% deles são partos normais. Desse total, em média de 35% são pessoas vindas de outros municípios. Além disso, também são feitos cerca de 400 partos por mês no Hospital da Mulher do Recife (HMR), no Curado, onde também são realizados partos de alto risco. 

EQUIPAMENTOS – A Policlínica e Maternidade Barros Lima é uma das unidades de saúde municipais que recebeu equipamentos médico-hospitalares dos hospitais de campanha erguidos pela Prefeitura do Recife. A Barros Lima recebeu 11 bombas de infusão, dois respiradores, um carro de parada e dois desfibriladores cardíacos. 

Outros equipamento médico-hospitalares retirados dos leitos desativados nos hospitais de campanha municipais estão sendo levados para as maternidades municipais Bandeira Filho (Afogados) e Arnaldo Marques (Ibura), assim como para unidades que serão entregues pela Prefeitura do Recife este ano, como o Hospital Eduardo Campos da Pessoa Idosa (Estância) e a Unidade Pública de Atendimento Especializado (UPAE) do Ibura. 

Além disso, 100 camas dos hospitais de campanha servirão para substituir camas das casas de acolhimento institucional de idosos da Prefeitura do Recife. Outra parte dos materiais ficará temporariamente guardada em galpões para caso a curva epidêmica volte a subir e a Secretaria de Saúde do Recife identifique que é necessário abrir mais leitos municipais.

Da redação do Portal com informações da Prefeitura do Recife

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com