Liberdade

Edmar Santos, ex-secretário de Saúde da gestão de Witzel, deixa a prisão

Ele estava preso desde julho por suspeita de irregularidades em contratos durante a pandemia da Covid-19

Preso em julho por suspeita de envolvimento em supostas irregularidades em contratos assinados na Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro durantes a pandemia, Edmar Santos, secretário da pasta, foi solto na noite desta quinta-feira (6), por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF) após pedido da Procuradoria Geral da República (PGR).  Edmar estava detido no Unidade Prisional da Polícia Militar, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio.

No pedido de soltura do secretário da gestão de Wilson Witzel, a PGR afirmou ter reunido elementos de provas que colocam o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), “no vértice da pirâmide” do suposto esquema de desvio de verbas para o combate à pandemia do coronavírus no estado.

A afirmação foi feita pela subprocuradora-geral da República, Lindôra Araújo. Ela defendeu que o STJ concentrasse as investigações sobre o caso, inclusive a relacionada a Edmar Santos.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com