Arquivado

Pedido de impeachment de Sérgio Hacker é rejeitado na Câmara de Tamandaré por sete votos a três

O prefeito do município havia sido denunciado por improbidade administrativa por registro de contratação irregular de Mirtes Renata Santana da Silva.

A Câmara Municipal de Tamandaré votou na noite de ontem (5) contra o pedido de impeachment do prefeito Sérgio Hacker. Por sete votos contra três, os vereadores decidiram arquivar a solicitação referente à denúncias de improbidade administrativa. A primeira ação contra o prefeito foi movida pelo vereador José Soares da Silva (Bebeto), que denunciou Hacker em função das contratação irregular de Mirtes Renata Santana da Silva, empregada doméstica do prefeito e mãe de Miguel, o menino que morreu ao cair do prédio onde mora Hacker.

A votação foi transmitida por meio da rede social da Câmara, no Facebook. A segunda denúncia, de autoria dos advogados Higor Araujo e Liana Cirne, estava para ser votada quando a sessão foi interrompida. A denúncia deles, apontava o fato de Mirtes e mãe dela estarem trabalhando na casa da família Hacker em plena pandemia. Mirtes chegou a ser infectada pela Covid-19.

Na segunda denúncia movida pelos advogados, eles argumentaram que: “[Sérgio Hacker] não apresenta os requisitos morais elementares, o respeito, a legalidade, a dignidade e o decoro para exercer o cargo de prefeito”.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com