Devolução

Três empresas que administravam hospitais do Recife devolvem R$ 3,4 milhões aos cofres públicos

O anúncio foi feito pelo secretário de saúde do Recife, Jailson Correia, após fiscalização do Tribunal de Contas do Estado.

O secretário de saúde do Recife, Jailson Correia, comunicou ao Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) que as três organizações sociais da saúde, que administram os hospitais provisórios do Recife para a covid-19 (hospitais de campanha), devolveram em conjunto R$ 3,4 milhões de reais aos cofres públicos municipais por terem recebido a mais, conforme apurado em fiscalização do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

A manifestação da Prefeitura do Recife foi em resposta a despachos técnicos elaborados pelo corpo de auditores do TCE, em documento assinado em 24 de julho.

Os auditores do TCE apontaram que as organizações receberam recursos para investimentos na instalação dos três hospitais de campanha do Recife (Aurora, Coelhos e Imbiribeira), mas não gastaram os recursos. Daí os despachos técnicos dos auditores indicarem a necessidade de devolução dos recursos.

Três empresas, Três empresas que administravam hospitais do Recife devolvem R$ 3,4 milhões aos cofres públicos
Foto: Reprodução

Segundo o ofício de Jailson Correia, a Sociedade Pernambucana do Câncer devolveu R$ 871.353,07 pelos investimentos não realizados no hospital de campanha da Auroroa. O IMIP devolveu R$ 1.828.904,26 pelo hospital de campanha dos Coelhos. Já o Instituto Humanize devolveu R$ 756.087,24 pelo hospital de campanha da Imbiribeira. Todas as devoluções de recursos, segundo Jailson Correia, foram feitas em 19 de junho.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com