Decisão

CPI que investiga desvios de recursos pela prefeita de Arcoverde, depende da presidente da Câmara

A prefeita Madalena Brito (PSB) foi denunciada por esquema de desvio de recursos na gestão municipal.

Andamento da CPI criada para apurar os desvios de recursos de um programa social na gestão da prefeita do município de Arcoverde, Madalena Brito (PSB), que teria cometido os desvios através de ‘laranjas’, vai depender da disposição da residente da Câmara de Vereadores, Célia Galindo (PSB). Quem disse foi a vereadora Zirleide Monteiro, da bancada do PTB na Câmara de Arcoverde, em entrevista ao No frente a Frente do blog Magno Martins.

Zirleide apresentou o pedido e que foi assinado pelos vereadores petebistas Everaldo Lira e Heriberto do Sacolão; Cybele Roa e Cleriane Medeiros, ambas do Avante.

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) foi aprovada na segunda-feira (27). Caso a presidente da Câmara decida arquivar a CPI, sua reeleição poderá ser comprometida na Casa.

 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com